22 de maio de 2022

Caderno: Português em Gotas

Esse tal do hífen

O Novo Acordo Ortográfico, esse último, veio para desafiar a todos. Desde 2009, passei a me debruçar no estudo das novas regras e, notem, não houve mudanças só quanto ao hífen! Vale lembrar que, desde 2016, as regras tornaram-se obrigatórias em todo o país. Na coluna de hoje o hífen está de costas largas (coluna, costas…adoro um trocadilho), até mesmo porque as mudanças mais impactantes se reportam a ele..esse tal de hífen! EXTRACLASSE X EXTRA-CLASSE Após a reforma ortográfica, o prefixo “extra-” passou a ser separado do segundo elemento por hífen, somente, nos casos em que esse iniciar por “a”

Mais sobre o idioma

Os três vocábulos de hoje foram escolhidos a dedo com o objetivo de trazer mais sobre um idioma tão rico, tão plural, tão vasto e adoravelmente intrigante. De fato, a língua portuguesa reúne esses adjetivos e outros tantos predicados. BERLINDA Há dois significados, aparentemente distantes, dessa palavra. “Berlinda. s. f. 1.  pequeno oratório envidraçado para imagens de santos. 2. Ludologia. brincadeira, especialmente de crianças, em que uma delas é posta ao centro e cada uma das outras faz sobre ela um comentário, que depois lhe será transmitido, omitindo-se o autor; o que mais lhe agradar fará seu autor substituí-la (ou,

Ficou surpreso?

Sinceramente eu fiquei surpresa com algumas informações que trouxe nessa quarta-feira. Da feita que ensino também aprendo e percebo que o conhecimento é algo valiosíssimo, não podemos nos considerar uma obra pronta, sempre há algo a ser agregado, absorvido. DEFESO X DEFESSO As duas palavras são dicionarizadas e, portanto, compõem o nosso vernáculo. Vamos às definições. “Defeso. adj. 01. Defendido por uma proibição; proibido; vedado; impedido. 02. s. m. 02. Ecol. Época do ano em que é defeso ou proibido caçar ou pescar”. Imaginava “defeso” apenas como a proibição da pesca, de determinadas espécies, em virtude da época da reprodução

Nosso idioma no sete de setembro

Na coluna de hoje procurei encontrar uma conexão entre a língua portuguesa e esse momento tão emblemático e especial para o nosso país, que é a data que marca a Independência do Brasil da Coroa Portuguesa. QUEM OUVIU?  Segue um trechinho do nosso Hino Nacional. “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas […]”. Mas afinal, quem ouviu? O que torna esse e tantos outros hinos ricos estilisticamente é a ordem inversa dos termos da oração. Procuremos o “sujeito” e tudo ficará mais fácil. Seria o sujeito indeterminado? (ouviram). Talvez algo menos óbvio. Nesse trecho do Hino Nacional o sujeito nos reporta

Com que roupa eu vou?

Na realidade, não se trata de alta-costura ou coisa do gênero, mas tem a ver com o que usar, particularmente na hora de dormir, de tirar aquela soneca, quiçá aquele breve cochilo. Trarei também dois parônimos que ainda fazem alguns tropeçarem. VESTIÁRIO X VESTUÁRIO “Vestiário” indica o local onde se troca de roupa ou onde se guardam por um período de tempo chapéus, casacos e outros acessórios. Por outro lado, “vestuário” é sinônimo de roupa, veste, indumentária e traje, indicando assim um conjunto de peças de roupa para vestir. “ROBE” X “PEIGNOIR” X “HOBBY” Aquele sono, cochilo ou aquela soneca

Estrangeirismos, mais um ato

Essa espécie de intercâmbio lexical ocorre em vários países, e aqui não poderia ser diferente, já que o Brasil importa não só produtos, mas também maneiras de se expressar. Teclando com uma prima que mora na Califórnia, me surpreendi ao saber que várias palavras oriundas do italiano são usadas pela língua inglesa. Hoje reservei três vocábulos, cada um pertencente a uma língua e que povoam o nosso idioma. DEJA VU X “DÉJÀ VU” Temos aqui um galicismo, isto é, um estrangeirismo advindo da língua francesa. O que primeiramente me chamou atenção foi a pronúncia que, em francês, possui o “u”

Tóquio 2020

Nossa coluna semanal gosta de uma novidade, de estar ambientada com o que, de uma forma ou de outra, povoa esse idioma pátrio que tanto nos instiga e encanta. Trouxemos em outra ocasião a importância do quotidiano para esse nosso trabalho, que requer senso de observação apurado, amor pelo ofício e, acima de tudo, seriedade para com a transmissão da informação. Alguém saberia me dizer por que as Olimpíadas de Tóquio 2020 só estão acontecendo agora? Entreveros da pandemia de covid-19 que tanto chacoalhou nossas vidas, nosso ir e vir. OLIMPÍADA X OLIMPÍADAS Não se trata tão somente de uma

Só parece…

O Português EM GOTAS mergulha no quotidiano e dele pinça curiosidades que às vezes passam despercebidas, mas que é bom darmos atenção a elas. Hoje traremos algumas dessas curiosidades que têm tudo a ver com a nossa saúde. LEITE INTEGRAL X COMPOSTO LÁCTEO O leite integral, como o nome propõe, mantém íntegra a quantidade de gordura que carrega, estando ela presente nesse tipo de leite que tem maior valor lipídico. Já o composto lácteo é um produto resultante da mistura de leite (no mínimo 51%) e de outros ingredientes lácteos ou não lácteos. Não pode ser chamado de “leite” pelo

Quotidiano e suas surpresas

Vocês bem sabem que o Português EM GOTAS bebe em diversas fontes, sendo a do quotidiano uma delas e, quiçá, a mais surpreendente! É claro que é preciso apurar o olhar e “ligar as anteninhas” para não deixar passar questões que povoam a nossa língua, incluindo também empréstimos idiomáticos. SALÁRIO MÍNIMO X SALÁRIO-MÍNIMO Salário mínimo (sem hífen) é o menor pagamento monetário, definido por lei, que um trabalhador deve receber por seus serviços. O valor é estabelecido por uma lei nacional e vale para todo o país. É revalidado anualmente tendo como base o atual custo de vida da população.

Semelhanças… Nada mais

Já trouxemos, em outras oportunidades, o assunto “parônimos” (vocábulos parecidos), no entanto, como se trata de um campo fértil, vamos aprender um pouco mais com três duplinhas semelhanças entre si e longe de serem equivalentes. GUARITA X GUARIDA Escutei uma pessoa falando  “guarita” em vez de “guarida”. Foi algo assim: “Estou certa de que ele não vai me dar guarita” (errado). “Guarita. s.f. 01. torre nos ângulos dos antigos baluartes, onde se protegiam as sentinelas. 02. casinhola portátil, de madeira ou de outro material, que funciona como abrigo para sentinelas ou outros vigias”. E quanto ao outro vocábulo? “Guarida. s.f.

Coisas de casa

Nunca se esteve tanto em casa quanto nesses tempos bicudos de pandemia. Até quem não era muito ambientado com assuntos desse universo passou a conhecê-lo ou por conta própria ou não. Vamos aproveitar esse período para cuidar do cantinho em que vivemos e observar detalhes que, com a velocidade de outrora, não tínhamos oportunidade de vislumbrar. Trarei hoje três vocábulos que, de repente, até já façam parte de sua casa e você não sabia. FUÊ X “FOUET” Ambas estão corretas, sendo que “fuê” é a forma aportuguesa da palavra francesa “fouet”. Vamos ver o que o dicionário nos revela. “Fuê.

A atmosfera de junho

Junho para mim traz consigo uma atmosfera de infância; de brincadeiras; fogos; estalinhos; de comidas deliciosas; de canções marcantes; de festejos mais do que especiais, me remete a um Brasil ligado às suas raízes, à sua história, ao seu folclore. As festividades dessa época do ano foram trazidas ao nosso país com o nome de “Festa Joanina”, em referência a São João Batista, mas, ao longo dos anos, teve o nome alterado para “Festa Junina”, em referência ao mês no qual ocorre. Reporta-se também aos três santos que aniversariam em junho, quais sejam: Santo Antônio (13), São João Batista (24)