27 de janeiro de 2022

Caderno: Frente & Perfil

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/2Sem/Wilson%20Lima(1).JPG

Wilson Lima testa jogo de cintura

Com pouco mais de um mês de Governo, o governador Wilson Lima (PSC) comprou brigas que colocaram categorias profissionais e correntes políticas em rota de colisão com ele. Médicos e enfermeiros criticam abertamente o governo e políticos que não estão sendo atendidos começam a mexer suas colheres nos bastidores da Assembleia Legislativa e em Brasília. São muitas frentes para uma gestão tão recente.  Analistas atentos apontam a necessidade de o chefe do Executivo ter mais aliados nas trincheiras em sua defesa. Para eles,o governador precisa fazer valer a força dos seus aliados. O início dos trabalhos legislativos na Assembleia é

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/2Sem/Wilson%20Lima.JPG

Primeira grande guerra

Wilson Lima (PSC) enfrenta sua primeira grande guerra justamente em um setor que, nos últimos anos, provocou as maiores hecatombes no Amazonas – a Saúde. Até um ex-governador (José Melo – PROS) foi parar na cadeia, acusado de receber propina do esquema montado por uma máfia no setor. A origem de todos os males agora é a convicção do vice-governador e secretário Carlos Almeida (PRTB), que não vê como viável o pagamento dos meses de setembro, outubro e novembro, devidos a empresas que terceirizam mão de obra para os hospitais e pronto-socorros de Manaus. Os médicos, que são os principais

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Janeiro%209/Janeiro%2010/Janeiro%2011/Janeiro%2012/Janeiro%2013/Janeiro%2014/Janeiro%2015/Janeiro%2016/Janeiro%2017/Janeiro%2018/Janeiro%2019/Janeiro%2020/aleam%20abre.jpg

Wilson garante pagamentos

O governador do Estado, Wilson Lima (PSC), confirmou, durante abertura dos trabalhos legislativos da Assembleia Legislativa do Estado, que os pagamentos acordados junto às empresas de serviços de saúde já estão sendo feitos pelo Governo do Amazonas. “Já liberamos R$ 50 milhões para começar a pagar os fornecedores da área de saúde. Mais R$ 13 milhões estão em análise e podem ser liberados a qualquer momento, estando na dependência apenas de uma questão de documentação”, afirmou o governador. Ainda de acordo com ele, ao todo, o governo deve alcançar R$ 100 milhões em recursos aportados para pagamentos da área da

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Janeiro%209/Janeiro%2010/Janeiro%2011/Janeiro%2012/Janeiro%2013/Janeiro%2014/Janeiro%2015/Janeiro%2016/Janeiro%2017/Janeiro%2018/Janeiro%2019/terceirizacao%20saude.jpeg

A saúde balança de novo

Um grupo de deputados estaduais se reuniu ontem com representantes de 12 empresas prestadoras de serviços terceirizados contratadas pela Secretaria de Estado de Saúde que, até o momento, não receberam os pagamentos referentes aos três últimos meses do ano passado. Na reunião, conduzida pelo presidente da Comissão de Saúde da Aleam, deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD), as terceirizadas da saúde alegaram que o Governo do Estado descumpriu a proposta que havia feito de pagar 68% dos faturamentos de dezembro de 2018, algo em torno de R$ 109 milhões, até esta quinta-feira. As empresas reivindicam providências. Segundo informaram os representantes das

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Janeiro%209/Janeiro%2010/Janeiro%2011/Janeiro%2012/Janeiro%2013/Janeiro%2014/Janeiro%2015/Janeiro%2016/Janeiro%2017/Paulo%20Guedes.jpg

O medo de Paulo Guedes

A medida em que o tempo passa, o mercado local vai temendo ainda mais as medidas que o super ministro da Economia, Paulo Guedes, pode tomar em prejuízo da Zona Franca de Manaus. Os artigos sequenciados do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), acenderam de vez a luz amarela, quase vermelha. E a falta de nomeação do novo superintendente da Suframa, o coronel reformado do Exército Alfredo Menezes, está a demonstrar o desprezo com que o modelo de desenvolvimento local tem sido tratado. Para completar, ontem cinco governadores foram chamados para falar de reforma fiscal – o de São

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Articulistas%201/Articulistas%202/Reuniao%20com%20o%20Simeam.jpeg

Médicos vão à luta

Os membros do Sindicato dos Médicos que foram ao encontro do vice-governador e secretário de Saúde, Carlos Almeida (PRTB), saíram de lá bem contrariados. Depois de uma assembleia na entidade, divulgaram nota em que firmam basicamente três posições: não aceitarão ser responsabilizados pela crise no setor; querem receber os atrasados devido à falta de pagamento das terceirizadas e exigem que o Estado estabeleça os critérios da carreira deles. O que mais irritou os profissionais foi o fato de que a autoridade não pretende firmar compromisso em torno do passivo, por entender que os contratos precisam ser reavaliados. O que está

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Janeiro%209/Janeiro%2010/Janeiro%2011/Janeiro%2012/Janeiro%2013/Alfredo%20Menezes.JPG

Por que a demora?

O meio político e empresarial ainda não consegue explicar nem compreender por que o coronel do Exército Alfredo Menezes ainda não foi nomeado oficialmente superintendente da Zona Franca de Manaus, mesmo já tendo seu nome confirmado pelo Governo Federal. A principal autarquia da região está paralisada diante do impasse. O próprio indicado tenta entender o que está ocorrendo nos corredores de Brasília. Há quem aposte que o ministro da Economia, Paulo Guedes, esteja aguardando uma chance de negociar com a bancada do Amazonas, colocando como essencial o apoio de deputados e senadores do Estado à reforma da Previdência, em troca

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Janeiro%209/Janeiro%2010/josue.jpg

O baile do Josué Neto

O deputado Josué Neto (PSD) será aclamado presidente da Assembleia Legislativa. É a terceira vez que ele disputa o cargo. Só que desta vez não contou com o apoio explícito do governador, como nas vezes anteriores. Foi na base de muita conversa, negociação e uma boa estratégia que ele forçou seus adversários, um a um, a desistirem da disputa. O último foi Belarmino Lins (PP), que anunciou a retirada na quinta-feira (24) à noite, pouco depois de se reunir com os poucos apoiadores que lhe restaram e com o presidente regional de seu partido, o empresário Francisco Garcia. O vencedor

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Ari%20Moutinho.jpg

Os alertas do TCE a Wilson

Alertas fazem parte do cronograma de acompanhamento da execução orçamentária da administração estadual ao longo de 2019

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/bomba%20de%20gasolina.jpg

Vai e vem do preço da gasolina

A população já respirava aliviada com a baixa do preço da gasolina em Manaus, para alegria de motoristas (usuários comuns), táxis e serviços de aplicativos. Mas durou pouco essa satisfação. Não bastou muito tempo para a suspeita de cartel entrar em ação. De uma hora para outra, a gasolina saltou dos anteriores R$ 3,39 para R$ 4,39, o litro, com o etanol oscilando entre R$ 3,40 a R$ 3,65. Basta um sinal dos detentores do monopólio para a situação se inverter. E as ameaças de retaliação vêm dos bastidores. Até quando seremos obrigados a conviver com essa oscilação proposital nos

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/janeiro%203/Janeiro%204/Janeiro%205/images%20(4).jpeg

O primeiro livro de Arthur

O prefeito de Manaus,  Arthur Neto (PSDB), anunciou ontem que vai lançar seu primeiro livro. O tema será a Zona Franca de Manaus (ZFM). Aliás, ele já começou a escrever e a publicar em seu perfil no Facebook textos que falam da importância estratégica do modelo para o Brasil. O primeiro deles foi endereçado ao ministro da Economia, Paulo Guedes. O plano do mandatário é compilar e lançar 35 artigos. No que publicou ontem, ele fez um alerta importante: “o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia declarou que os subsídios ‘ainda’ não serão extintos. Certamente, então,

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/janeiro%203/Janeiro%204/Procon%20gasolina.jpg

De olho no preço do combustível

Nesta nova fase, outros 150 postos entram na rota de fiscalização que será fortalecida pelo Procon Manaus e ANP