Pets: Queda de pelos pode ser sinal de algo grave. Não relaxe na prevenção

Não precisa ficar assustado. Mas se seu pet costuma soltar muito pelo, pode ser sinal de algum problema interno ou outros distúrbios que têm como causa alergias a alimentos, doenças secundárias ou disfunções hormonais. A lista dos problemas envolvendo a pelagem é tão imensa, porém, que seria impossível e um desafio de citá-los apenas nesse espaço.

São várias, porém, as causas da queda de pelo. Claro, existem os casos motivados pelas mudanças funcionais do próprio organismo – quando os fios que envolvem o pelame caem naturalmente, se renovam, para dar lugar, então, a outros mais vistosos e saudáveis.

No entanto, se os pelos dos bichinhos caírem com frequência, a recomendação é investigar o caso. Hoje, os maiores causadores de problemas na pelagem dos pets são as alimentações irregulares. E não adianta receitar remédios e tratamentos caríssimos se não houver uma mudança radical na dieta.

Mesmo tendo consciência de que um possível petisco ou guloseima pode afetar a saúde dos pelos dos bichinhos, muitos tutores ainda têm uma postura irresponsável quando a questão envolve alimentos adequados para pets. 

Se estão à mesa na hora do almoço, não resistem ao ver aqueles olhinhos pedintes e lá permitem que o pet faça uma ‘boquinha’ ocasional. E é aí que mora o perigo. Nossos alimentos são muito condimentados e extremamente nocivos aos animais domésticos.

Claro, alguém pode argumentar: ‘E como é que os cachorros de rua comem de tudo, até o que encontram no lixo, e não adoecem?’ Não se engane, eles contraem doenças, sim, ao ingerir toda sorte de restos de comida contaminados e descartados nas ruas. 

E o fazem porque não têm alguém que os adote e os alimente devidamente. Mas se você pode proporcionar uma qualidade de vida melhor para o seu pet, então, ofereça a ele os cuidados básicos, a alimentação ideal e o espaço necessário para a sua correta sobrevivência.

Não se esqueça que os animais domésticos passaram a ser hoje membros também das famílias. E estão amparados ainda por legislações que amparam os seus direitos de viverem com dignidade. Então, não relaxe, se você realmente tem muito apreço pelo seu amiguinho. Leve-o periodicamente ao veterinário, faça o reforço anual das vacinas e alimente-o com as rações que foram desenvolvidas exclusivamente para eles e resultam de anos de pesquisas para melhorar a vida deles.

Um check up deve ser feito se o pelo do bichinho começar a cair muito. Aí são avaliados os parâmetros sanguíneos, as funções hepáticas e renais, que podem estar sendo afetados por doenças que evoluem silenciosamente, sem você perceber.

Se for afastada a causa de alergias por alimentações irregulares, sarnas, ou falta de cuidados com a higienização, então o problema pode estar acontecendo de forma sistêmica, que envolve distúrbios internos, disfunções hormonais, além de outras motivados por doenças como infecções, inflamações ou até mesmo após gravidez e parto.

Enfim, a prevenção é a melhor proteção. Investigue, questione. O veterinário é o profissional habilitado para lhe dar mais orientações sobre esses problemas. E não esqueça de observar sempre, com um olhar de quem realmente tem muito amor e afeto pelo seu amiguinho, as condições da pelagem dele. Fica a dica.

POR DENTRO

Principais causas

Infestação por parasitas

Alimentação irregular

Doenças do sistema endócrino

Insuficiência de minerais e vitaminas

Ambiente externo: desinfetantes, cosméticos

DICA ANIMAL

‘Ele me dá chocolate. Será que posso comer?’

E não é que alguém ainda, sorrateiramente, continua oferecendo chocolate para os cães? Pois é, de vez em quando chega aos consultórios ou clínicas um amiguinho intoxicado por ingerir a guloseima.

E quando dá para intervir imediatamente, pode-se salvar o animal, mas muitas vezes o socorro chega muito tarde. Uma proteína que compõe o chocolate é extremamente nociva aos cães. Ela provoca intoxicação que leva a uma parada cardiorrespiratória. Não cometa esse crime. Os bichinhos não sabem o que estão ingerindo.

Hoje, existe todo tipo de informações nos meios de comunicação, na internet etc., alertando que o chocolate é um perigo para os cães. Basta redobrar os cuidados.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email