18 de maio de 2021

O exercício da cidadania é expressado de várias formas em nosso dia a dia ou em quatro anos, com o seu exercício máximo que é o direito ao voto. As eleições, este ano, tiveram nova cara devido a pandemia por conta do novo coronavírus, contudo, o distanciamento social não impediu a proximidade entre os candidatos e seus eleitores, que nadaram pelas ondas virtuais nas redes sociais da internet e mantiveram a disputa eleitoral a todo vapor.

Neste segundo turno, temos dois grandes nomes da política amazonense disputando o cargo de prefeito da cidade de Manaus, que é considerada a capital da região Norte. Amazonino Mendes (Podemos) e David Almeida (Avante) responderam exatamente as mesmas perguntas do Jornal do Commercio e apresentaram seus perfis e trajetórias de forma autêntica e direta. Confira!

Cristão e adepto da Igreja Adventista do Sétimo Dia, David Almeida (Avante) disputa sua primeira eleição ao cargo de prefeito de Manaus, onde ele defende ser o candidato da renovação política neste pleito.

Em sua jornada política, ele acumula a passagem por três vezes consecutivas na Assembleia Legislativa do Amazonas, onde, em sua passagem mais recente, ele também conquistou o cargo de presidente do parlamento estadual, com 17 dos 24 deputados estaduais na Casa Legislativa.

O comando da Aleam, foi também uma oportunidade de salto em sua carreira política, pois, após a cassação do ex-governador José Melo (PROS) e de seu vice, em 2017, David assumiu o Estado exercendo um mandato tampão por quase cinco meses. Em 2018, Almeida disputou eleições para retornar ao executivo estadual, garantindo a terceira colocação com 417.203 votos.

No currículo, o político que também conta com a formação acadêmica o curso de Bacharel em Direito pela Ulbra (Universidade Luterana de Manaus), começou sua carreira política em 2006, quando foi eleito deputado estadual, chegando a ser reeleito por duas vezes.

Pedro Côrtes: Qual o senhor considera ser sua principal marca de vida pública?

David Almeida: A honestidade, a humildade, a determinação, o respeito às pessoas, o respeito à família, a vontade de ajudar, sempre, a quem precisa. Muitos dos problemas existentes hoje em Manaus agravaram-se, ao longo do tempo, pelo simples descaso, falta de vontade política para encarar o problema e resolver. Com vontade e determinação é sempre possível fazer mais. Sem contar, que, na minha vida, antes de entrar para a política, eu já trabalhei em diversas funções e uma delas foi como motorista. Foi como motorista, trabalhando numa campanha eleitoral, para outros candidatos, que por um acaso eu vi que é na política que nós podemos ajudar as pessoas, trabalhar pelas comunidades e fazer pela cidade. Nessa caminhada eu consegui me eleger deputado por três mandatos e por uma circunstância do tempo eu fui governador, em 2017, por 140 dias. E foi aí, como governador, que eu vi que é possível fazer ainda mais pelo nosso povo. Mas, é necessário antes de tudo ter coragem para fazer uma gestão eficiente, cujos resultados cheguem até as pessoas. É diante dessa experiência como governador, quando pude fazer muito pelos, professores, pelos policiais e bombeiros militares, e policiais civis, e pelo povo de Manaus e do interior, com geração de emprego e renda, que vejo hoje que é possível ser um bom gestor para a nossa capital. São por propostas e ideias novas factíveis, sem ilusões, que eu e o Marcos Rotta nos unimos por Manaus.

PC: Qual é a Manaus do futuro para o senhor? E o que fazer para torná-la realidade?

DA: A minha gestão ao lado de Marcos Rotta vai trabalhar para promover o desenvolvimento sustentado de Manaus e prepará-la para os desafios do futuro. Manaus é a capital da Zona Franca, que conta com um dos maiores e mais modernos polos industrias do país e da América do Sul. Manaus é o centro de convergência da indústria, da pesquisa, da tecnologia e dos serviços na região Norte, o que não é pouco. Mas, precisa de atenção especial do poder público para poder avançar, gerar mais riquezas, empregos e renda para o seu povo. Manaus também precisa se estabelecer como a cidade do conhecimento e das soluções criativas para a Amazônia e nós vamos trabalhar nesse sentido.

Vamos trabalhar para transformar Manaus em referência em serviços públicos, inovadora em serviços ambientais e turismo sustentável, proativa com a economia regional e extrativista, empreendedora na indústria, criativa nas tecnologias e na energia renovável, moderna na mobilidade urbana, arquiteta das soluções de logística, inovadora na biotecnologia e referência como capital ambiental do planeta.

PC: O que o senhor emprestará de suas administrações anteriores para o comando da Prefeitura de Manaus, se eleito?

DA: Já fui deputado três vezes, presidente da Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas) e governador interino e sempre trabalhei focado na busca da otimização dos recursos disponíveis e conquista dos objetivos estipulados. Na Prefeitura de Manaus, apesar dos desafios enormes existentes em nossa cidade, não será diferente. Vou trabalhar conversando com a população, discutindo os problemas e as melhores soluções para cada um deles.

PC: Quais serão seus primeiros atos como prefeito de Manaus?

DA: A prioridade será dar qualidade, transparência e celeridade à gestão. Vamos trabalhar pela eficiência para ampliar entre outras coisas o serviço básico de saúde. Manaus tem hoje pouco mais de 40% apenas de cobertura de saúde básica. Com recursos federais nós vamos triplicar ou até quadruplicar o número de equipes de saúde da família, que hoje são pouco mais de 200. Nossa meta é chegar a mais de 1 mil, uma vez que o governo federal tem recursos disponíveis para isso. Depois de agradecer a Deus e ao povo pela confiança depositada em nossas mãos, vamos reunir a equipe, definir primeiros planos de ação e partir para o trabalho, buscando as melhores soluções para o problema do transporte coletivo, da saúde, da educação, da falta de água, de saneamento, de segurança e tantos outros.

PC: As mulheres têm sido destaque na atuação de importantes cargos públicos, como será a participação delas em sua gestão?

DA: As mulheres vão ganhar atenção especial na nossa administração, que vai trabalhar focada na valorização do mérito, eficiência e busca de resultados.

PC: Como será sua relação com os demais poderes?

DA: Com toda a certeza será de respeito e de harmonia, sempre buscando o melhor para a cidade de Manaus.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email