Capitalização deve movimentar R$ 70,5 milhões no Amazonas

O Amazonas pode faturar R$ 70,5 milhões este ano no mercado de títulos de capitalização, ampliação de quase 9% no faturamento em relação ao obtido em 2007, quando registrou R$ 64,8 milhões no setor. As informações foram divulgadas pela Fenacap (Federação Nacional das Empresas de Capitalização), que estimou ainda uma ampliação de 7,6 % nas reservas atuais, encerradas com R$ 11,9 bilhões no ano passado.
O diretor de capitalização da Fenacap, Neival Rodrigues Freitas, comentou que para este ano, em se mantendo a mesma tendência de crescimento observada em 2007, o crescimento da reserva de mercado (verba disponível para pagamento de títulos vencidos) em nível nacional também foi encarado por Neival como um fato cercado de grandes ­ex­pectativas, já que o vo­lume pode chegar até o fim do ano atingindo R$ 11,05 bilhões.
Segundo o executivo, o mercado de títulos de capitalização tem comemorado bons resultados, acumulando uma receita até dezembro último de R$ 7,8 bilhões, cifra que registra expansão de 9,7% sobre o ano anterior e superou a expectativa inicial definida em 7,7%.

Resultados
satisfatórios

O crescimento do mercado amazonense parece ter atraído uma atenção mais especial por parte da Fenacap, já que a capital vem registrando grandes resultados no faturamento. “A captação do setor no Amazonas, no ano passado, cujo crescimento foi de 21,8% a mais que a de 2006, além de estar acima da média nacional (9,22%), vem superando em mais de 18% no acumulado a marca obtida pelo Pará, atual líder do ranking na região Norte”, admitiu Neival na última entrevista ao Jornal do Commercio.

Gosto
popular

Analisando os números local, o presidente do Sincor (Sindicato das Corretoras de Seguros e Capitalização do Amazonas), Gilvandro Guedes de Moura, comentou o desempenho do segmento durante o período como indicativo de que os títulos de capitalização estão inseridos no gosto popular.
Segundo o dirigente, o atrativo da capitalização está na possibilidade de resgate do investimento ainda em vida com possibilidade de ainda ser sorteado ao longo da espera. “Além disso, o diferencial dos títulos atuais está em acoplar os investimentos a questões como responsabilidade social e ambiental. E essa nova idéia é atraente aos olhos do consumidor”, assinalou Moura.

Pará está na liderança regional

No levantamento da Fenacap, o Pará continua na liderança regional com faturamento de R$ 118,3 milhões e Rondônia, na terceira colocação, com R$ 39,2 milhões. Neival considerou que os indicadores da economia local também servem de fundamento para que um maior número de pessoas adira ao orçamento planejado.
“Os resultados de 2007 mostram que os consumidores amazonenses estão preferindo os títulos de capitalização com prazos maiores de vigência. Essa tendência, no geral, indica que entenderam a importância do hábito de poupar”, destacou o diretor da entidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email