22 de maio de 2022
É Servidor Público Federal Aposentado
É Servidor Público Federal Aposentado

Ubaldino Meirelles

Novela do terminal pesqueiro já tem 43 anos sem solução

No meu livro “Pingo nos Is”, página 102, tem documento do Ministério da Agricultura, datado de 03 de julho de 1979, que recebi quando representava o Amazonas na Câmara Federal, em Brasília. Diz o ofício 173: “…Informamos a Vossa Excelência que o senhor Ministro aprovou a construção do armazém frigorífico e do Terminal Pesqueiro de Manaus, assim como a rede de armazéns metálicos da Cibrazem…”. De 1979 até hoje, ano 2022, já passamos 43 anos sem frigorífico e sem terminal pesqueiro, o que demonstra, no meu ponto de vista, que algo não está correto no setor pesqueiro do estado. Arrisco

Interior vibra com a fábrica fluvial de beneficiamento do Açaí

Hoje, encontro-me feliz. Escutaram minha voz, leram meu pensamento. A reportagem do último dia 21 de maio, manchete do nosso Centenário Jornal do Commercio, traz a boa notícia de uma iniciativa privada que vem ao encontro de algumas de minhas ideias para desenvolver nosso estado. Trata-se de uma fábrica flutuante, instalada em uma balsa. Projeto inteligente, com atividade itinerante, alimentada com energia solar, que vai comprar e beneficiar o açaí na própria localidade, no próprio interior, na própria comunidade. Sempre fui sonhador, utilizando os recursos da natureza, explorando os “cursos” de nossos Rios, permitindo a navegação o ano inteiro. Estou

Mel de Boa Vista do Ramos vai ganhar o Brasil

O mel de abelhas indígenas produzido no município de Boa Vista do Ramos, situado à margem direita do Paraná do Ramos, nos dá lições de que existe uma infinidade de possíveis empreendimentos no gigante Amazonas. É um exemplo que deve ser seguido. Li toda a primeira revista editada pela Cooperativa dos Criadores de Abelhas Indígenas da Amazônia – COOPMEL e percebi o quanto desprezamos a riqueza de nossa região. Tive a oportunidade de conhecer o produto na semana passada, embalagem perfeita, bonita, mel de excelente qualidade e bem próximo de ter o SIF, o Serviço de Inspeção Federal, que significa

Amazônia Independente!

Tenho, por hábito, escrever algumas linhas baseadas em artigos e crônicas produzidas por articulistas do nosso centenário Jornal do Commercio. Um costume que utilizo já há algum tempo. Também, ao longo dos anos, procurei ouvir a voz popular crendo que essa opinião merece atenção especial. É um termômetro que avalia a temperatura de tudo que se passa em torno de nós. Não me preocupo tanto com os dados estatísticos. Mas o som da voz que vem da opinião pública, deve ser sempre levado a sério. Deveria ser o nosso Norte, radar, bússola, GPS, satélite, pois nos faz enxergar os erros

Abrir as portas das indústrias do PIM para o turismo no Amazonas

Amazonas tem para o turismo, mas nenhum está funcionando como sempre sonhamos, desejamos e necessitamos para melhorar a economia local e a vida dos envolvidos. Ainda estamos engatinhando nesse segmento, infelizmente! Ainda não sabemos vender ao Brasil e ao mundo o que temos de bom para ver, nem nossas  pescarias,  pois muitos ainda não aparecem por aqui achando que vão ser picados e pegar malária. Isso só se muda com propaganda permanente, com imagens e relatos. Neste artigo, não vou falar do turismo rural, ecológico, mas do turismo industrial, que não é nenhuma novidade, mas que também não evoluiu, não

O que fazer com o Balneário do Parque Dez em 2021?

O alerta do cancelamento do leilão do antigo Balneário do Parque Dez pela Prefeitura de Manaus me fez refletir sobre esse patrimônio. Dói, em minha alma, a tentativa de leiloar essa parte histórica e festiva do nosso povo. É um absurdo! Aos moradores antigos, uma tragédia. Tristeza a quem usufruiu daquele ambiente de águas límpidas. Naquela época não se falava em poluição. Nosso saudoso Parque Dez foi um centro turístico de Manaus, frequentado por toda a sociedade. O maior “point” desta capital. Fui um assíduo frequentador. Banhava-me naquele igarapé quase todos os finais de semana. Era muito gostoso. Jamais esquecerei.

Impressionado com o potencial da Embrapa

Depois de ler a entrevista do Dr. Everton Rabelo Cordeiro, que recentemente assumiu a Chefia Geral da Embrapa Amazônia Ocidental, publicada nas páginas centenárias do Jornal do Commercio, renovei minhas esperanças. Quem me conhece, sabe que sempre fui defensor do setor primário. Na Câmara Federal, defendi a bandeira da agricultura familiar. Sempre acreditei nesse caminho, também sempre defendido com competência pelo saudoso amigo Eurípedes Ferreira Lins, e sua FAEA, hoje comandada pelo jovem Muni Lourenço. Se eu tivesse o “poder divino” da multiplicação, colocaria nas 62 prefeituras do Amazonas pessoas com o conhecimento do pesquisador Everton Cordeiro. Impressionou-me a riqueza

Centenário de um amigo de fibra

Hoje, dia 08/10/2020, meu grande amigo doutor Mário Expedito das Neves Guerreiro completa 100 anos de existência. Gostaria imensamente de abraçá-lo, como faço todos os anos, mas a pandemia não está permitindo. Interessante é que ele completa seu centenário justamente na semana em que o governador do estado, Wilson Lima, o secretário Petrucio Magalhães, e o seu filho Sebastião Guerreiro foram até a Ilha do Marrecão, zona rural de Manacapuru, abraçar os juticultores, distribuir sementes de juta para a safra 2020/2021 e anunciar o aumento e o  pagamento da subvenção estadual. No passado distante, Dr. Mário e sua equipe usavam

Aplausos ao Grupo SAMEL

Aplausos ao Grupo SAMEL

Enquanto estive na ativa exercendo minha atividade profissional, seja como servidor público ou parlamentar, meu maior foco sempre foi levar benefícios ao interior do estado, a tão sonhada interiorização do nosso desenvolvimento. Acredito que pela minha ligação à Ilha Tupinambarana, minha Parintins, e logicamente por saber, de perto, a ausência do poder público no gigante Amazonas. Em síntese, sempre tive o ser humano em primeiro lugar. Nessa direção, sempre procurei valorizar as iniciativas dos empreendedores locais. Nesses tempos difíceis, que nos meus quase 87 anos de vida nunca vi nada igual, acompanhei e ainda acompanho belas iniciativas, no lado técnico

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Articulistas%201/Art%2002/perfil%20Ubaldino%20Meirelles.jpg

Aluízio deixou saudades

Apesar de atividades distintas, caminhamos sempre lado a lado, consolidando nossa amizade