Agência dos EUA busca parceiros no Amazonas

O vice-presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Sócrates Bomfim Neto, reuniu-se ontem (28) na sede da entidade com representantes da USAID (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional). A organização do governo norte-americano busca parcerias com indústrias do PIM (Polo Industrial de Manaus) para desenvolvimento de projetos de preservação da biodiversidade Amazônica na Federação.
De acordo com a líder da USAID no Brasil, Christine Pendzick, os objetivos da parceria é promover e fortalecer a conservação da biodiversidade em áreas protegidas por meio da redução das ameaças (como desmatamento ou outras atividades extrativistas), melhorar a subsistência das comunidades extrativistas que residem legalmente em áreas protegidas mediante melhoria da qualidade, quantidade e condições de entrega de seus produtos, além da troca de experiências e boas práticas na área de investimento social privado para a conservação da biodiversidade.
“O setor privado é dinâmico e pode auxiliar no acesso ao mercado e criar empregos, pois muitas empresas têm interesse em manter um ecossistema saudável no qual elas operam, e com certeza parcerias com comunidades locais podem beneficiar tanto a comunidade como a empresa parceira”, sugeriu Pendzick.
Sócrates Bomfim explicou que o Amazonas arrecada R$ 8,9 bilhões em impostos federais, enquanto o Pará arrecada apenas R$ 4,3 bilhões. E o Estado gera renda per capita que representa aproximadamente o dobro do vizinho Pará, graças ao modelo ZFM (Zona Franca de Manaus).
“São indústrias que ocupam pouco espaço e com baixo impacto ambiental, tornando o Amazonas o Estado que mantém 98% de sua cobertura florestal”, disse Bomfim.
De acordo com a coordenadora de Meio Ambiente, Renée Veiga, a Fieam tem 29 representações em conselhos, comitês e câmaras técnicas, e atua principalmente em estudos da legislação ambiental que está sendo vista e revista. Renée diz que a Fieam prima por aliar as ações ambientais com o crescimento industrial, porque não é necessário que haja prejuízo do Meio Ambiente para o crescimento da indústria.
“Uma das bandeiras que levantamos é que a nossa Zona Franca é verde. Então temos sempre o cuidado de atrelar ao desenvolvimento da indústria amazonense, e a proteção do meio ambiente, para que possamos continuar levantando essa bandeira, que é um diferencial na nossa região”, disse Renée.
A USAID é um órgão do governo dos Estados Unidos encarregado de distribuir a maior parte da ajuda externa de caráter civil. É um organismo independente, embora siga as diretrizes estratégicas do Departamento de Estado americano.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email