21 de maio de 2022
Coronel do Exército, na Reserva, professor universitário, graduado em Administração e mestre em Ciências Militares
Coronel do Exército, na Reserva, professor universitário, graduado em Administração e mestre em Ciências Militares

Carlos Alberto da Silva

Anarquia e Violência

Uma das reduzidas vantagens de ser idoso é poder falar besteira e escrever besteira, também. Muitos julgam ser engraçado. Outros anotam e guardam os conselhos. A vida é assim. E não posso reclamar, pois se nem o Cristo agradou a todos, quem sou eu para tentar. Mas, não é engraçado quando idosos lançam ideias nas mídias de rádio ou televisivas e não nos permitem retrucar no mesmo canal e no mesmo horário. Enfim ! Alguns dizem que a Imprensa e a Justiça são os pilares da Democracia. Concordo, parcialmente. Incluo, também, as Forças Armadas e Forças Auxiliares. Claro! Se uma

Economizar meu réu primário

A vida nos mostra momentos e oportunidades que nos fazem rir, na hora, e pensar, depois. E refletir também. Dia desses, na fila de um supermercado, havia uma mãe e seu filho em uma conversa sobre problemas com vizinhos. Papo vem e papo vai, em determinado momento a mãe sugeriu que o filho tomasse uma “atitude de homem”. O guri respondeu com  essa pérola: “mãe, não quero gastar meu réu primário”. Confesso que não hora eu ri, discretamente. Mas ri. No entanto, passado os dias, pensei e descobri que a frase tem um efeito real mesmo. E deve ter muita

Humanos direitos

De uns muitos anos para cá, a nossa sociedade brasileira tem sofrido, covardemente, ataques diários de ideologias criminosas e mentirosas, fortalecidas por alguns canais de mídia televisiva completamente asininos. É pena que alguns jornalistas, leitores de teleprompter, enriqueçam os donos de algumas TV e ganhem alguns trocados disseminando inverdades e ódio contra pessoas que pensam diferente. Mas, se lutam contra aquelas ideias, é porque elas estão no caminho correto. Na verdade, fica claro que o mercado é conservador e não tem nada de progressismo ou vanguardismo. Você já viu algum gerente ou diretor de empresa privada estar ali apenas pela

Professores imbecis e incompetentes

Quando atitudes de asnos interferem no universo de atividades em que eu acredito, sou obrigado, moralmente, a reagir. Claro que não desço ao nível da violência, que é uma ação aparentemente eficaz, mas de efeito devastador. Esses dias eu tomei conhecimento da reação de um ser humano que se dizia, nas imagens, que era professor e com especialização em uma das maiores e melhores Universidades do mundo. E isso lhe dava o direito de tentar menosprezar e humilhar um aluno. Tenho certeza de que aquele sujeito deve ter aprendido a ser um cretino incompetente no lupanar onde provavelmente foi gerado.

Meus parabens, Willard Carrol Smith II

Finalmente encontro uma atitude, divulgada pela brasileira mídia televisiva aberta e cheia de frescuras imbecis, que me encheu de orgulho. Meu jovem Will Smith, o seu tapa na cara do comediante estúpido, que fez uma piadinha ridícula e sem-graça com a saúde e a aparência de sua esposa, foi merecido e digno de reverência. Você conquistou o meu respeito, sim! Na verdade, já vi muito dentes quebrados por motivos semelhantes. De fato, você foi até discreto. Por mim, tinha que ter nocauteado o comediantezinho, ali mesmo, na frente das câmeras. Will, uma mulher se casa com um homem para ter

Discriminação, racismo e corrupção

Hoje amanheci com vontade de “navegar na maionese”, ou seja, imaginar o impossível. Me divirto quando escuto “especialistas” disseminarem ideias maravilhosas para acabar com a discriminação, o racismo e a corrupção. Que lindas ideias, mas totalmente alheias à realidade de sempre, neste planeta. Voltando ao passado, no início da nossa colonização por Portugal, todos nós estudamos a vida e a economia baseada na mão de obra escrava negra. E, naqueles mais de 350 anos de escravidão, nenhuma força política de renome mundial era contra a vida sofrida dos negros escravos. Nem a Igreja, instituição milenar voltada para reduzir o sofrimento

O petróleo, a gasolina e nós

De início, afirmo que não entendo nada, nem patavina, nem bulhufas e nem xongas de política de petróleo e nada derivado ou relativo a isso. Mas, sei que a gasolina não está barata. Aliás, nos anos 60 e início dos anos 70, antes da crise mundial de petróleo, o combustível era bem mais em conta, se comparado com o salário-mínimo daquela época. Na verdade era vendida em centavos. Mas, também, naquele tempo, o preço dos automóveis era absurdamente caro e era muito mais difícil adquirir um veículo, se comparado às condições que temos atualmente, apesar dos juros absurdos. Porém, era

O meu voto!

Mais um ano, mais eleições, mais um voto. Para muitos patrícios, parece besteira. Mas, não é. Não é mesmo. Muitos povos em muitos países não possuem este direito, sagrado mesmo. E, no nosso Brasil, este direito é imposto. E, na verdade, agradeço aos Céus por esta obrigação. Parece brincadeira que um poder tão grande nos seja oferecido como um imposto. Pena que muitos não acreditem nisso. Eu vejo esta oportunidade como o maior marco de uma Democracia: o poder de escolher nossos governantes! Já pensou se você pudesse escolher seu Chefes, Supervisores, CEO, Comandantes etc? Bem, aí não daria certo.

Eu e o mundo atual

Antes de abrir um cerveja nesta linda manhã em Manaus, aliás todas as manhãs são lindas nesta terra maravilhosa, eu pensei, refleti meditei e raciocinei sobre o nosso mundo atualmente. Sei que os verbos são sinônimos, mas, de acordo com o contexto onde se inserem, assumem imagens diferentes e isso caracteriza o universo da retórica e da narrativa, hoje, e sempre, na história da humanidade. Interessante tanta verborragia ocidental contra a Rússia neste conflito já esperado e estudado por pesquisadores e estrategistas sérios e não apenas repetido por “geopolíticos” do Youtube e jornalistas “estrategistas” leitores de teleprompter. E tanto palavreado

Enfim, uma guerra !

Agora que acabou o COVID e se encerraram as discussões sobre a inviolabilidade das urnas eletrônicas do Brasil, cujas defesas são mais seguras que bancos, emissoras de TV e sistemas estratégicos de mísseis balísticos intercontinentais, bem como se decidiu acabar de vez contra a discriminação de minorias e de homossexuais no planeta, e, também, encerraram-se os ataques ao meio ambiente e estamos salvos das anomalias climáticas, vamos comemorar! Calma! Nossos ouvidos e nossos olhos estão, por enquanto, livres de todo o lixo retórico que são disseminados pelos temas acima listados. Ah, nada melhor que uma guerrinha para concentrar a atenção

Como educar uma filha de 12 anos?

Se você, leitor, tem filha e ela ou elas estão casadas, possuem filhas e filhos, que são seus netos,  possuem um bom emprego e são felizes, você sabe a resposta total, completa e abrangente.  Mas, não é fácil responder, para quem não tem a menor ideia de criar e educar uma menina. Tenho 63 anos e temos, eu e a patroa, uma menina de 12 anos, filha do coração. Claro que envidamos todos os esforços para prepará-la para a vida, com boa educação e boa escola. Princípios e valores familiares sustentam tudo isso. Tradição de bons costumes, também, é claro.

O que é liberdade de expressão

Sei que muitos vão discordar de mim. Que bom! Nem o Cristo agradou a todos. E a vida segue! Enfim, atualmente estamos assistindo a inúmeras interpretações legais que emolduram a definição de Liberdade de Expressão contida na Constituição Federal. Apesar que a Carta Magna privilegia a total liberdade deste contexto, dizem uns. No entanto, outros argumentam que o escrito na Constituição não gera o direito ao desrespeito, ameaças de morte e ofensas gratuitas. Complicou! Então, quer dizer que pode falar o que quiser, dentro de determinados parâmetros? Calma. Vamos à fria letra da Lei Maior, no seu Art 5º e