Vereador visita terminais e fiscaliza cadastramento

O vereador Waldemir José (PT) visitou nessa quinta-feira os terminais de ônibus 1, 3 e 4, com o objetivo de verificar o processo de cadastro de estudantes para ter direito ao passe estudantil. Acabou constatando que a prefeitura enganou a classe estudantil ao dizer que o recadastramento poderia ser feito em 60 lans houses instaladas em várias áreas da cidade.
Os representantes do Sinetram (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos do Amazonas) disseram que desconhecem quais são essas lans houses. “Estamos esperando que o SMTU nos envie a lista com nome e endereço dessas lans houses”, disse o assessor administrativo do Sinetram, Hermes Soares.
Para o vereador Waldemir José, o que está acontecendo, na verdade, é que “estão criando dificuldades para o recadastramento dos estudantes, forçando o pagamento da tarifa inteira e assim faturar mais”. O estudante universitário, Francenilson Castro, era um dos usuários que estavam encontrando dificuldade para recarregar o cartão de passe estudantil.
O estudante estava no posto de atendimento do Sinetram, no Terminal 4, bairro da Cidade Nova, mas foi informado que recarregar o cartão só seria possível a partir do dia 13 de fevereiro, quando reiniciam as aulas na universidade onde estuda. Segundo Francenilson Castro, no dia 28 de dezembro os postos do Sinetram deixaram de realizar esse serviço. “Pelo jeito, o Sinetram e a prefeitura avaliam que os estudantes em férias deixam de ser estudantes, na hora da planilha é estudante o ano todo, quando é para ter o direito reconhecido, só é estudante na sala de aula”, destacou o vereador.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email