Variante da Covid-19 do Reino Unido já circula em Manaus

A rede pública de saúde de Manaus identificou o primeiro paciente que testou positivo para a variante do coronavírus B.1.17, conhecida no Reino Unido, segundo a FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas).

De acordo com o diretor-presidente da FVS-AM, Cristiano Fernandes, o caso foi notificado, ontem, para o Cievs (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) nacional. O diagnóstico positivo saiu na quarta-feira (12).

O paciente tem 46 anos, mora em São Paulo e não apresenta comorbidades. “Estamos rastreando a nova ocorrência para prevenir uma possível disseminação do novo vírus”, disse Cristiano Fernandes.

O homem relatou não ter sido vacinado contra a Covid-19 e que veio à capital para prestar serviços a uma empresa do PIM (Polo Industrial de Manaus). A fundação não revelou o nome do paciente que foi atendido, no dia 24 de abril, numa unidade hospitalar na zona oeste da cidade.

O exame feito pelo método RT-PCR confirmou o diagnóstico pela nova variante do Reino Unido. O paciente relatou que teve os primeiros sintomas da doença no dia 22 de abril. E disse que manteve suas atividades até sair o resultado da investigação.

Segundo o setor de epidemiologia da FVS-AM, o paciente participou de pesca esportiva em Manaus e está sendo monitorado, apesar de não estar mais em Manaus. Agora, os especialistas levantam informações para saber os locais por onde ele circulou na cidade.

O paciente ficou isolado no hotel onde estava hospedado e retornou para São Paulo no dia 10 de maio. A equipe da FVS-AM voltou a fazer contato com ele para levantar mais informações sobre o caso.

Proximidade

Foram coletadas amostras de secreção de nasofaringe de 12 pessoas que tiveram contato com o paciente que testou positivo para a nova variante do vírus. A investigação também foi pelo RT-PCR. O material foi encaminhado para a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz Amazônia), informou a FVS-AM.

Até o fechamento desta edição, nenhuma das pessoas submetidas ao exame havia testado positivo para a Covid-19, disse a equipe de investigação.

Cristiano Fernandes afirmou que a equipe da Cievs estadual faz o rastreamento de novos casos e também de possíveis novas ocorrências por variantes do coronavírus. “É importante ressaltar que a B.1.1.7 tem importância epidemiológica e foi identificada pelas autoridades de saúde do Reino Unido em 4 de dezembro do ano, sendo notificada em mais de 62 países”, afirmou ele.

Agora, a orientação da FVS-AM é que empresas adotem protocolos de testagem de profissionais terceirizados oriundos de outros Estados 48 antes de se apresentarem aos locais de serviços. E alerta para a importância do uso de máscara, distanciamento social, higiene das mãos e afastamento do trabalho nos casos de sintomas de gripe.

Até a última quarta-feira, o Amazonas havia ultrapassado um milhão de vacinas aplicadas contra a Covid-19, segundo a campanha nacional. O prefeito da cidade. David Almeida (Avante) solicitou 40 mil doses de imunizantes para vacinar trabalhadores das redes municipal e estadual de ensino, inclusive os do ensino superior.

 “É importante aumentar a cobertura vacinal, pois só assim poderemos ter um maior controle da Covid-19, evitando que a doença se dissemine”, diz David Almeida. “É o recurso mais assertivo para o enfrentamento à pandemia”, acrescentou.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email