Pesquisar
Close this search box.

Sistema CNC-Sesc-Senac e Ministério do Turismo debatem parcerias de fomento ao setor

Em reunião na sede da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em Brasília, na terça-feira (28), o ministro do Turismo, Celso Sabino, reconheceu o trabalho do Sistema CNC-Sesc-Senac no fomento às ações de promoção social, cultural, profissionalizante e agradeceu o apoio para eventos de promoção e de geração de fluxos turísticos pelo país.

“Estamos desenvolvendo uma parceria muito produtiva. Quem vai colher os frutos são o comércio, o serviço e o turismo do Brasil. Partimos de uma situação adversa para um grande trabalho que vai trazer muitos resultados para toda atividade econômica relacionada ao turismo, no apoio a competitividade dos destinos brasileiros, com eventos, feiras, congressos, seminários, bem como atividades educacionais e de cultura. E contar com a experiência do Sesc e do Senac para essas ações que vão movimentar a cadeia do turismo no Brasil só enriquecem nosso trabalho”, disse Sabino.

A declaração foi dada durante café da manhã com o presidente do Sistema CNC-Sesc-Senac, José Roberto Tadros, e os presidentes das 27 federações do comércio pelos estados e o Distrito Federal. O encontro teve como objetivo tratar da parceria do Sistema em atividades do Ministério do Turismo pelos estados brasileiros e alinhar as expectativas da execução do acordo de cooperação técnica Nº 002/2023, celebrado entre o MTur, Sesc e o Senac.

Desenvolvimento sustentável

Para o presidente Tadros, a parceria que o Sistema vem desenvolvendo com o Ministério vai auxiliar no futuro do setor, por meio de ações de apoio a eventos que movimentam a cadeia do turismo em todo o país e a partir do investimento em formação de mão de obra para o setor.

“Esse é o nosso compromisso conjunto em promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do setor. Unimos forças para capacitar profissionais, fomentar eventos e impulsionar o turismo em cada canto do nosso país. Este acordo não apenas consolida a importância do setor como pilar econômico, mas também evidencia o papel crucial da educação e da cultura nesse cenário”, reforçou.

Celso Sabino pediu apoio da CNC para outras frentes relacionadas ao setor, como o projeto dos resorts integrados com cassinos; a cabotagem, para permitir que companhias estrangeiras possam fazer voos domésticos na área da Amazônia Legal; o projeto de lei de atualização da Lei Geral do Turismo, que além da cabotagem trata também da destinação de 30% dos recursos do fundo nacional da aviação civil para os subsídios do combustível dentro da área da Amazônia Legal e o projeto que trata da utilização de bens públicos como praias e empreendimentos turísticos.

“A participação da CNC fazendo uma análise criteriosa e técnica sobre esses temas, assim como na montagem de um grupo de trabalho para fazer pesquisas e discutir essas pautas será muito importante para o turismo no nosso país”, disse o ministro.

Qualificação profissional

O vice-presidente financeiro da CNC, Leandro Domingos, ponderou que dentro do acordo de cooperação técnica é imprescindível trabalhar ações educativas complementares, com foco na qualificação profissional.

“O turismo não se faz só com eventos culturais, pois precisamos da outra ponta, que é a formação bem-posicionada. Uma campanha do nosso país como destino turístico não adianta se não tivermos mão-de-obra qualificada, na gastronomia, na hotelaria, no atendimento ao turista. E Sesc e Senac são referências nessa frente”, reforçou.

O ministro reconheceu o trabalho de excelência desenvolvido pelo Sistema e completou pedindo apoio, também, para realização de estudos e pesquisas que contribuam para o desenvolvimento do turismo nacional e internacional. “Precisamos enveredar na área de pesquisa e qualificação profissional”, afirmou.

Além de diretores da CNC e presidentes de federações, participaram da reunião o diretor-Geral do Departamento Nacional do Sesc, José Carlos Cirilo e o diretor-Geral do Departamento Nacional do Senac, Marcus Fernandes.

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar