Sinésio Campos articula Distrito de Desenvolvimento Regional de Manacapuru e Iranduba

O grupo de trabalho formado pela Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) realizou uma reunião técnica, para articular e encaminhar providências sobre o projeto que visa a implementação do Distrito de Desenvolvimento Regional de Manacapuru e Iranduba (DDRMI), por meio do uso de gás natural como fonte de energia.  A ideia é promover a expansão econômica e social desses municípios, que são cortados pelo traçado do Gasoduto Cori/Manaus, onde há um dos principais polos do setor oleiro e cerâmico da região Norte do país.

Entre as propostas encaminhadas estão a criação de uma Frente Parlamentar Mista em defesa da implementação do DDRMI e uma visita técnica às empresas que serão beneficiadas, nesses municípios. “Um dos nossos objetivos com esse projeto é gerar dez mil novos postos de trabalho diretos e indiretos, crescimento do Produto Interno Bruto de Manacapuru e Iranduba, além da redução de emissão de poluentes, provenientes da queima de madeira, em torno de 40%”, destacou o deputado estadual Sinésio Campos (PT), que preside a Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento da Aleam.

Localizado à margem direita da rodovia estadual Manoel Urbano (AM-070, Km 54), com uma área de 60 hectares, o projeto está orçado em cinquenta e seis milhões de reais e tem recursos como o Orçamento Geral da União e Estados amazônicos, Fundo de Desenvolvimento da Amazônia e fundo constituído pelos governos Estadual e Municipal.

No próximo mês, no dia 13 de julho, a Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento da Aleam vai realizar uma reunião terminativa para apresentar os resultados obtidos junto aos órgãos como o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), Banco da Amazônia (Basa), Secretaria do Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), governo do Amazonas e representantes dos municípios de Manacapuru e Iranduba.

Águas de Manaus se compromete a resolver problemas de consumidores do Mutirão

 Foto Augusto Ferreira

Foi realizada no Centro de Convivência da Família, no bairro do Mutirão (zona Norte de Manaus) uma reunião com moradores, órgãos de defesa  do consumidor e a concessionária Águas de Manaus, para tratar, principalmente, reclamações de contas com valores considerados abusivos. A iniciativa, que contou com a presença do Procon e de membros da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB-AM, foi do deputado estadual, Álvaro Campelo (Progressistas).

Durante a reunião, a empresa assumiu o compromisso de que não haverá cortes no fornecimento de água, ou qualquer outra medida prejudicial aos consumidores, antes de resolver as questões apresentadas, como valores abusivos nas faturas, juros altos e a quebra de calçadas, sem o devido serviço de reparo.

Segundo o gerente de Responsabilidade Social da Águas de Manaus, Semy Ferraz, toda iniciativa dos órgãos de defesa do consumidor, ajuda no trabalho da prestadora de serviço. “Uma reunião como essa é importante, pois conseguimos entender o problema do consumidor individualmente. Algumas vezes, já passamos pelo local e como há metas, correria, terminam ficando para atrás alguns problemas. Então, é uma boa oportunidade para corrigir falhas e conhecer a realidade de cada cliente, adequando a capacidade de pagamento”, concluiu o gerente.

De acordo com o morador do Mutirão, Raimundo Avelino, há seis meses ele recebeu uma multa no valor de R$ 8 mil reais. “Estive na Águas de Manaus e lá parcelaram essa multa. Aqui na reunião,  apresentei a minha situação e viram que não sou eu o errado e vão retirar a multa. Para mim ter esse tipo de acesso ajuda não apenas eu, mas a todos”, afirmou Avelino.

Para Álvaro Campelo, que é membro das Comissões de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa e da OAB-AM, realizar esse tipo de evento resulta numa possibilidade de resolução rápida dos problemas de centenas de consumidores. “Com a pandemia, infelizmente, tivemos que dar um tempo nessas ações, mas estamos retomando com força total esse contato direto com o consumidor e as concessionárias de serviços públicos para que as demandas sejam resolvidas num curto espaço de tempo e de maneira efetiva”, disse o deputado.

A concessionária estará, durante os próximos 7 dias, visitando as residências dos moradores que fizeram suas reclamações e, numa nova reunião, marcada para a próxima quarta-feira (16), anunciará as medidas a serem adotadas para a resolução dos problemas apresentados pelos clientes.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email