4 de dezembro de 2021

Seu amigo pode estar com tosse dos canis

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2020/1%20SEM/01%20Janeiro/25/Meu-cachorro-pode-pegar-gripe-tosse-ou-resfriadosLupusAlimentos.jpg
É uma zoonose, que também atinge os seres humanos. A recomendação é investir na prevenção

Se seu cão começou a manifestar uma tosse seca seguida de espirros, fique alerta. Ele pode estar com a tosse dos canis. A doença é uma zoonose porque também atinge os seres humanos (é transmitida dos animais para o homem).

Então, a recomendação é investir na prevenção – tanto em tutores quanto nos pets. Mas nada de alarde. Uma simples vacina pode prevenir o problema, mas é necessário um reforço anual na vacinação para manter o seu amiguinho protegido.

O seu cão tosse tanto, perde o fôlego e emite um ruído tão estrondoso que incomoda a todos que o rodeiam. E a paz dentro de casa vira um tormento, aumentando a sua apreensão. Agora, ele precisa de ajuda especializada. E bem rápido, urgente!

Se não tratada, a doença pode evoluir para uma pneumonia, muitas vezes mortal, além de outros problemas de saúde secundários de ordem infecciosa.

Conhecida também como traqueobronquite infecciosa canina ou traqueíte, a tosse dos canis é hoje um dos problemas mais comuns em cães. Em geral, ela se manifesta em locais com grande aglomeração de animais.

Se um cão aparecer infectado, deve-se isolá-lo para não contagiar os demais. E até você, desde que esteja com a imunidade baixa – quando o organismo está mais fragilizado, abrindo portas para vírus e bactérias oportunistas.

Os casos envolvendo tosse dos canis aumentam durante o inverno. E encontra as condições ideais para proliferação em locais quentes e úmidos, como no Amazonas, de clima tropical, onde a umidade chega a pelo menos 60%. E principalmente nesta época de intensas chuvas.

Portanto, é mais nesse período que a doença ataca mais os bichinhos não vacinados, desprotegidos. Não custa nada atentar para a imunização dos pets para prevenir problemas de saúde futuros e gastos com tratamentos médicos.

A tosse dos canis é uma síndrome respiratória complexa. Ela pode ser causada tanto por vírus quanto por bactérias. E o contágio é pelo simples contato. Os micro-organismos se locomovem pela quantidade de espirros e tosses, impregnando o ar e todo o ambiente.

Vasilhas, caminhas, brinquedos, etc, também podem alojar os vírus e bactérias e infectar os animais. Ao menor sintoma manifestado pelo seu amiguinho, corra logo em busca de atendimento. Quanto mais cedo o tratamento, maiores são as chances de cura e evitar doenças infecciosas secundárias.

Não descuide da vacinação anual contra a tosse dos canis. Vacinar o seu cão sai muito mais barato que um possível tratamento para combater a doença já instalada. Sem contar com a apreensão que vem com a possibilidade de perder o seu amiguinho. Vacine-o regularmente. É o melhor meio de protegê-lo!

Por dentro

Tosse dos canis

Os principais sintomas são tosse em variados graus, espirros, secreção nasal purulenta e falta de apetite.

Esses sinais podem se agravar caso ocorra uma infecção secundária, observando-se febre e dispneia (falta de ar).

Pode haver também situações de engasgo, ânsia e vômito.

Nos casos mais graves, podem ser observadas tonsilite (inflamação na garganta), rinite, conjuntivite, pneumonia intersticial e broncopneumonia.

Vale lembrar que tudo isso piora mediante exercícios físicos.

Dica animal 

Alergia após tosa

Muitos cães manifestam dermatite após a tosa. O problema evolui para eczemas e acaba causando piodermite, já um processo infeccioso, exigindo a administração de anti-inflamatórios e antibióticos. Então, a recomendação é observar as condições de higiene onde o seu animal é tosado – se são seguidas realmente à risca as determinações dos órgãos de saúde sobre manipulação devida de aparelhos, esterilização de instrumentos, etc.

O problema é que muitas vezes uma mesma lâmina é utilizada em vários animais durante a tosa, levando à proliferação de micro-organismos que causam todo tipo de desordem na pele dos pets. Fique de olho!

Eles querem brincar

Reserve um momento para brincar com o seu amiguinho. Eles são como crianças e precisam sempre de atenção por parte dos tutores. Claro, nem sempre temos muito tempo para dedicar aos nossos amiguinhos nessa vida corrida diária, mas não custa reservar uma horinha para recreação com eles. Afinal, esses gestos podem fortalecer a saúde dos bichinhos, já que se exercitam e melhoram também a sua parte emocional e afetiva.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email