Renan pede que conselho opine sobre projeto

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pediu hoje ao Conselho de Comunicação Social do Congresso para elaborar parecer sobre o projeto, em tramitação na Casa, que regulamenta o direito de resposta na imprensa brasileira.
Em rápida fala aos integrantes do conselho, Renan disse que o órgão vai “contar incondicionalmente” com o apoio do Congresso em suas atividades na defesa da liberdade de imprensa.
“É muito importante o papel do Congresso no sentido de manter nosso modelo político-constitucional. Sob pretexto nenhum, podemos permitir absolutamente nada que objetive arranhar esse modelo da democracia, de liberdade de expressão”, afirmou.
De autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR), o projeto regulamenta o direito de resposta na imprensa para pessoas ou entidades que se sentirem ofendidas pelo conteúdo publicado. Pelo texto, o direito de resposta deve ser “gratuito e proporcional” à ofensa, se o conteúdo da reportagem tiver atentado contra “honra, intimidade, reputação, conceito, nome, marca ou imagem” do ofendido.
O projeto ainda precisa de aprovação do plenário do Senado, depois da Câmara, para que as mudanças entrem em vigor. Renan disse estar disposto a seguir a determinação no conselho em relação à proposta.
“É muito importante que o conselho dê um parecer dizendo o que ele entende desse assunto, da proposta de substitutivo e nos recomende o que vamos poder fazer”, afirmou.
O conselho é um órgão auxiliar do Congresso para temas da área de comunicação social, como liberdade de expressão, concentração de meios de comunicação, programação de rádio e TV, propaganda de produtos como cigarros e bebidas alcoólicas, entre outros. O órgão não tem poderes para aprovar propostas, apenas sugerir mudanças no setor ao Legislativo.
Apesar de estar previsto em lei desde 1991, ele ficou desativado entre os anos de 2006 e 2012 -quando foi novamente colocado em funcionamento pelo então presidente do Congresso José Sarney (PMDB-AP).
Renan disse que, depois do “longo período de inatividade”, o conselho vem conseguindo realizar suas tarefas e minimizar as “pendências” consequentes do período em que permaneceu inativo. Foi a primeira vez que o presidente do Senado participou da reunião do conselho, que se reúne bimestralmente para discutir temas relacionados à comunicação.

Seminário

O presidente do Senado comunicou aos integrantes do conselho de que o Congresso vai realizar, ainda sem data definida, um seminário para discutir a liberdade de expressão no país. Renan pediu que os membros do órgão participem da formulação do seminário, com sugestões para sua realização.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email