Frota rebate empresários locais sobre nota fiscal

O vereador Mário Frota (PSDB) discorda do posicionamento do empresariado local, de que a lei federal nº 12.471, aprovada pelo governo federal em dezembro do ano passado, e que obriga o empresariado local a discriminar em nota fiscal os impostos incidentes sobre os produtos comprados pelo consumidor, irá dar mais dor de cabeça aos contribuintes.
O vereador aproveitou o expediente desta quarta-feira (5), no Plenário da CMM (Câmara Municipal de Manaus), para destacar o benefício da lei, que deve entrar em vigor no dia 10 de junho. Segundo ele, nos Estados Unidos e no Japão, lei idêntica é praticada há muito tempo.
Sem a discriminação do imposto em nota fiscal, de acordo com ele, a população mais pobre acha que não paga imposto. “E nós pagamos impostos no Brasil sobre tudo o que é consumido”, afirmou ele.
Na Flórida (EUA), como assegurou, não se paga impostos sobre alimentos (carne, leite, feijão). Essa isenção, como reafirmou, ajuda as classes menos favorecidas.
Mário Frota disse estranhar que o presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Ismael Bicharra ache que a lei possa dar dor de cabeça no empresariado. “Lojas como Renner e Riachuelo já estão cumprindo a lei. O consumidor sai da loja sabendo quanto pagou de imposto quando o produto é comprado”, afirmou Frota, que questionou: “porque o resto do Brasil não pode fazer o mesmo?”.
Como assegurou, o Brasil e a Inglaterra são os países onde os cidadãos mais pagam impostos no mundo. “Só que na Inglaterra os contribuintes veem os impostos investidos nos serviços oferecidos, gozam de todos os benefícios de um país desenvolvido, apesar dos impostos altos”, afirmou ele, ao lembrar que no Brasil se paga tanto imposto, entretanto os serviços prestados são de má qualidade. Um exemplo disso, citado pelo vereador é o Sistema Único de Saúde (SUS), a educação, que é uma tragédia, e o saneamento básico, em que 90% da cidade não possui rede de esgoto. “É bom que a população saiba mesmo quanto paga de imposto para exigir mais respeito dos governantes”, argumentou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email