Projeto Sesc Ler reduz índice de analfabetismo no Amazonas

Visando ampliar e fortalecer ainda mais a dimensão educativa de sua ação social, o departamento nacional do Sesc criou nos estados o Projeto Sesc Ler, com a finalidade de implementar um processo educativo integrado para jovens e adultos não escolarizados, respeitando a diversidade local. A implementação desse projeto teve inicio na região Norte, no Estado do Amazonas em 1999, e hoje atua de norte a sul do Brasil nas comunidades mais carentes e isoladas dos estados brasileiros.
A entidade, através do projeto Sesc Ler vem desenvolvendo políticas de educação com o objetivo de minimizar o índice de analfabetismo no Brasil, principalmente para reduzir os 16 milhões de brasileiros analfabetos maiores de 15 anos inscritos nos cursos de EJA1 (Educação de Jovens e Adultos).
Entretanto, contribuirá diretamente para minimizá-la, podendo servir ainda como referência nacional, um exemplo que anime outras instituições a atuar no mesmo sentido.
Em 2006 o Sec recebeu do MEC/SECAD a Medalha Paulo Freire, decorrente do reconhecimento da redução dos índices de analfabetismo no Brasil. Dados recentes apontam que em nosso estado ainda existem 820.000 analfabetos.
O atendimento oferecido pelo SESC nestes últimos nove anos representa uma parcela de 9,7% na redução destes índices.
O Projeto Sesc Ler no Amazonas, está atuando há cinco anos, nos municípios de Manaus, Presidente Figueiredo, Itacoatiara, Maués, Parintins, Coari, Tefé e Manacapuru.
A previsão de atendimento para este ano é de 769.330, 49,21% a mais que em 2007. Além da atividade principal que é a educação de jovens e adultos, o projeto vai realizar ainda cursos de valorização social, educação em saúde, apresentações artísticas, recreação e desenvolvimento físico esportivo.

Metodologia da alfabetização

Os educadores trabalham com um conceito mais abrangente. Esse conceito refere-se não apenas ao saber ler e escrever, mas principalmente ao saber usar a leitura e a escrita.
Portanto, para passar da condição de analfabeta para a de alfabetizada, em alguma medida o indivíduo tem de incorporar a linguagem escrita em sua vida, aprimorando sua capacidade crítica.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email