Projeto busca lapidar novos talentos musicais do Amazonas

Já sabe tocar um instrumento, mas suas platéias são apenas seus familiares ou amigos ou, ainda, não sabe tocar nenhum instrumento, mas tem certeza que se tiver alguém que lhe ensine, se transformará num virtuose. Sua chance chegou. Nesta segunda-feira (12), o pianista, compositor e arranjador Anderson Farias, e a cantora, compositora e cientista social Ellen Fernandes irão lançar oficialmente, através de uma live, o projeto ‘Toque a vida com música’.

“Eu e a Ellen nos unimos para oferecer parte de nosso conhecimento profissional à população amazonense visando expandir as atividades de ensino musical de alta excelência através de bolsas de estudo voltadas para pessoas de baixa renda e profissionais que atuam na arte da rede pública de ensino”, falou Anderson.

O projeto une a atuação de Anderson Farias como pianista e educador, e o trabalho de Ellen Fernandes, que realiza produções artísticas com forte enfoque no papel social da música e valorização da arte amazônica. O ‘Toque a vida com a música’ representa uma expansão da iniciativa ‘Toque piano’, outro projeto de Anderson, que tem movimentado o cenário musical trabalhando a popularização do ensino do piano, considerado um instrumento da elite, através da prática, junto com o direcionamento pedagógico de Ellen para repertórios que considerem a música popular produzida no Amazonas.

“Nós pensamos a música enquanto elemento de qualidade de vida, apreciação e consciência cidadã”, disse ele.

Precisa ter noções

O ‘Toque a vida com a música’ foi contemplado no edital do prêmio Feliciano Lana, da Secretaria de Estado da Cultura, através da Lei Aldir Blanc, e as bolsas de estudo são uma contrapartida ao prêmio. Podem se inscrever pessoas que estudam ou estudaram em escola pública, e profissionais que atuam no ensino público e, para facilitar o aprendizado, é bom que tenham alguma familiaridade e noções de música, que será mostrada durante o processo de seleção. A faixa etária para a participação será de 15 a 45 anos.

Após o lançamento do projeto, no dia 12, pelos perfis no Instagram: @toquepiano e @casasomamazonia, serão publicados os formulários de inscrições e explicado todo o processo que os interessados deverão seguir. As inscrições acontecerão por via remota pela plataforma Zoom. Após o preenchimento do formulário online, haverá uma seleção entre os inscritos realizada por uma banca de profissionais da música.

“A seleção, com banca online, acontecerá do dia 19 ao dia 23 de abril. A banca contará, além de mim e da Ellen, com outros profissionais da área artística, entre eles o maestro Hilo Carriel”, informou.

As aulas para os selecionados, devido às restrições da pandemia, acontecerão em sua maior parte de forma virtual. Os selecionados terão acesso a conteúdos virtuais que vão do básico ao avançado do piano. Terão também acesso a conteúdo de teoria musical e princípios de outros instrumentos, como violão, além de canto. Os bolsistas farão encontros ao vivo, para mentoria, com os profissionais da música dentro da sala de imersão sonora na Casa Som Amazônia, espaço cultural que nasceu desse encontro entre Anderson e Ellen.

Lapidar talentos

O ‘Toque a vida com a música’ terá a duração de um ano, disponibilizando 40 bolsas, mas aqueles participantes que realmente tiverem talento, deverão continuar a receber atenção por mais tempo.

“A ideia é justamente podermos dar princípios e elementos musicais para pessoas que tenham alguma familiaridade com a música. Para os iniciantes, daremos princípios musicais tais como percepção, ritmo e repertório, e buscaremos poder contribuir com novos talentos. Para quem já tem conhecimentos musicais, e uma habilidade maior na música, vamos trabalhar no aperfeiçoamento e mentoria artística de forma a dar um caminho para a sua lapidação e futura atuação no mercado profissional da música”, revelou.

Anderson está no mercado musical, como pianista e educador, há mais de 15 anos, focando a prática musical em diversas vertentes, como instrumentista e arranjador, tendo circulado regionalmente, nacionalmente e até fora do país. Ellen tem esse mesmo tempo de atuação como cantora e compositora. Ela retornou a Manaus depois de uma longa estadia em São Paulo onde obteve sua formação profissional e circulou bastante com shows cujo forte eram a sonoridade e as narrativas que enaltecem a Amazônia. Já lançou o CD ‘Batelão da Amazônia’. Ellen tem uma experiência consistente na área de produção cultural por ter participado e circulado em grandes produções de nível nacional.

A Casa Som Amazônia, idealizada pelos dois, oferece serviços de mentoria artística voltada para o mercado de lançamento de artistas, acompanhamento e produção musical como um todo.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email