Produção cresce 25% no período de janeiro a maio deste ano

A produção de motocicletas nos cinco primeiros meses deste ano atingiu a marca de 1.003.566 unidades, registrando elevação de 25,69% em relação ao mesmo período de 2007, quando foram industrializadas 798.411 unidades nas indústrias locais.
De acordo com estatísticas da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), a produção do pólo de duas rodas das indústrias do PIM (composto por 20 indústrias), deve obter incremento até o fim do ano de 90% sobre a produção do período de janeiro a maio, e atingir a marca de 1,94 milhão de unidades produzidas.
O diretor executivo da associação, Moacyr Alberto Paes, atribuiu o crescimento da produção à alta demanda que o item vem registrando nos últimos anos, cada vez mais, sendo encarado pelos brasileiros como meio de transporte eficiente nos grandes centros urbanos. “A projeção é baseada no aumento na demanda do mercado interno, com base nos dados dos associados da entidade. Entre os integrantes estão: Honda, Yamaha, Sundown, Kasinski, Dafra e Harley”, disse.

Demanda interna

Para o coordenador geral de acompanhamento de projetos Industriais da Suframa, Gustavo Igrejas, a alta produtividade das indústrias de motos é ocasionada pela demanda interna e externa por este produto, que vem crescendo constantemente de forma gradual e sustentada.
Igrejas acredita que as fábricas devem continuar com a produção acelerada durante o segundo semestre. “A expectativa é que a produção e o faturamento mantenham o crescimento registrado nos últimos meses”, destacou.
Segundo Indicadores de Desempenho das Empresas do PIM divulgados pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), foram vendidas 986.956 motocicletas no período de janeiro a maio. Desse total, 8.677 unidades ficaram no mercado local, 931.542 unidades seguiram para mercado nacional e 46.737 motocicletas atravessaram as fronteiras, com destino ao mercado internacional.

Indústrias investem em diversificação

Dados da Abraciclo apontam que o mercado local recebeu 38,5% a mais de unidades produzidas no pólo de duas rodas do PIM, se comparado ao mesmo período do ano passado.
Para Moacyr Paes, o bom desempenho das vendas ocorreu em razão de fatores como a estabilidade da economia, redução de juros nos financiamentos, maior prazo de pagamento e também devido à agilidade do veículo, pemitindo às pessoas se locomoverem com mais rapidez.
“As motocicletas agregam valores positivos, como preços mais acessíveis em relação a outros veículos, além da agilidade no transporte, sendo uma opção para quem quer fugir de congestionamentos nas grandes cidades”, destacou o executivo.

Capacidade produtiva

Com capacidade de produção de três mil motos por mês, a Moto Traxx da Amazônia, fabricante de motocicletas do grupo chinês Jiaiig deve elevar sua produção em até 233% até o fim de 2009, atingindo a marca de 10 mil unidades produzidas mensalmente.
Para atingir esse crescimento, a indústria vem realizando investimentos na sua unidade da ZFM (Zona Franca de Manaus), que devem atingir a casa dos R$ 20 milhões. “Estamos voltados para o desenvolvimento de fornecedores nacionais, principalmente os locais, instalados em Manaus. Nossa prioridade é desenvolver e fazer parcerias com fornecedores da região”, comentou Rogério Scialo, diretor-executivo da empresa.
A Moto Traxx vem realizando pesquisas junto ao mercado brasileiro e desenvolvendo produtos que atendam aos anseios desse público. “Atualmente, a linha de motocicletas da empresa é composta por quatro modelos e, para 2009, estão previstos mais três modelos para atender ao mercado brasileiro”, destacou Scialo.
A empresa prevê também crescimento de 150% em seu número de concessionárias. A rede de revendas Moto Traxx é formada por cem concessionárias, e a meta do plano de crescimento contempla a expansão da rede para 250 pontos de vendas em todo o país até o fim de 2009.

Alta na produção

A Yamaha, por meio de sua assossoria de imprensa, informou que de janeiro a junho deste ano foram produzidas 155.362 motocicletas em sua indústria na ZFM, registrando incremento de 28,58% em relação ao primeiro semestre de 2007, quando foram industrializadas 120.825 unidades.
A assessoria da empresa destacou que a Yamaha pretende elevar sua produção do segundo semestre em 5,5%, totalizando 164.000 motocicletas industrializadas durante o segundo semestre. A capacidade de produção mensal da Yamaha no Amazonas é de 26.600 motos, e até 2012 a capacidade deve decolar para 58.340.

Diversificação de modelos

Atuando há oito meses no Amazonas, a Dafra Motos também pretende aumentar sua linha de motos até o fim do ano, de acordo com informações do gerente industrial da empresa, Rodrigo Welpi. “Produzimos quatro modelos de motos, mas, até dezembro, um novo modelo deverá estar sendo produzido aqui em Manaus”, informou o gerente.
A capacidade de produção diária da indústria é de 800 motos por dia. Daqui a quatro anos, a empresa projeta vender mais de 400 mil unidades, e dominar 10% do segmento ou até 250 cm3 .

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email