Prefeito busca recursos em Brasília

Terminal pesqueiro, creches e mobilidade urbana: estes foram alguns dos temas tratados pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto, em dois dias de reuniões ministeriais em Brasília em busca de recursos federais para obras e ações de melhoria da cidade de Manaus. Entre a manhã de segunda-feira (5) e a tarde de ontem (6), o líder do executivo municipal participou de encontros com os ministros da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella; da Educação, Aloizio Mercadante; do Planejamento, Míriam Belchior; Integração Nacional, Fernando Bezerra; e das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.
Na segunda, Arthur Neto se reuniu com o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella para cobrar agilidade no andamento da proposta, apresentada por ele no início da administração, para que a gestão do Terminal Pesqueiro de Manaus seja repassada ao município ainda em 2013. Concluída há mais de seis anos, no fim da gestão Serafim Corrêa, a estrutura nunca fui utilizada por imbrólios jurídicos e operacionais. O impasse se deve ao fato de o Terminal estar vinculado ao Ministério da Pesca, mas foi construído pelo ministério dos Transportes em uma área da prefeitura. Para o prefeito, é preciso colocar o terminal em funcionamento o mais rápido possível, pois só assim os pescadores da capital e região terão melhores condições de armazenamento e venda do pescado.
“O pedido para que a gestão do terminal passe para a prefeitura foi feito no início da minha gestão e o governo federal não concluiu o processo. Não acredito que alguém esteja agindo contra esta medida, porque só prejudica os pescadores da nossa cidade e do nosso Estado. Seria muita mesquinharia. Por isso, discutimos a possibilidade de uma gestão compartilhada. O ministério fica com essa gestão e a prefeitura dá suporte técnico e de pessoal. O que eu quero, como prefeito de Manaus, é resolver o problema e que os pescadores tenham melhores condições para trabalhar”, declarou Arthur Virgílio.
Após a reunião, Arthur Neto recebeu do Secretário de Infra-estrutura e Fomento da Pesca e Aquicultura, Eloi de Sousa Araújo, a promessa de vir a Manaus nas próximas semanas para acertar detalhes da administração do Terminal Pesqueiro. “O secretário Eloi terá uma reunião com o nosso secretário Municipal da Sempab (Secretaria de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento), coronel Fábio Pacheco, e vamos ver como essa questão evolui. A prefeitura gerir seria o ideal”, afirmou Arthur.

Educação

Na parte da tarde, o prefeito tratou da construção de, pelo menos 30 creches, e a liberação de duas emendas de bancada no valor de R$ 23,5 milhões para a educação básica em Manaus com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.
“Trouxemos uma ampla pauta para discutir com o ministro Mercadante. As principais são a construção de mais creches, com subsídio na obra e no custeio, e a liberação de verba solicitadas pela bancada federal do Amazonas para aplicação na estruturação da educação básica da capital”, disse o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que estava acompanhado do secretário municipal de Educação e deputado federal licenciado, Pauderney Avelino.

Projetos de infraestrutura

Durante toda a tarde de ontem, o prefeito, acompanhado pelo governador Omar Aziz, se reuniu com os ministros do Planejamento, Míriam Belchior, e das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, para discutir os projetos de infraestrutura pleiteados pela Prefeitura de Manaus e pelo Governo do Estado para a capital do Amazonas.
Acompanhado pelos secretários Bernardo Monteiro de Paula (Cultura, Turismo e Copa), Ulisses Tapajós (Finanças), Pedro Carvalho (Transporte), Paulo Henrique (Trânsito) e Rafael Assayag (Centro), Arthur Neto apresentou à ministra Mírian Belchior os ajustes pedidos pela direção técnica da pasta.
O prefeito ouviu da ministra garantias de que o projeto, que prevê repasse federal de R$ 153 milhões para as obras dos Corredores da Copa, apresentados no início deste ano, já está ajustado às necessidades técnicas do Ministério. A verba vai acelerar o projeto, que já começou com recursos próprios com o Lote 1, que contempla as avenidas Djalma Batista, Pedro Teixeira, Turismo, Santos Dumont e o entorno da Arena da Amazônia.
“Segundo a assessoria da ministra, nosso projeto está muito bem feito e vai virar até modelo para as outras cidades. Com isso, avançamos bastante. Resta agora a Secretaria do Tesouro Nacional averiguar a condição de endividamento da Prefeitura -que hoje é bem alta -, e se todos trabalharmos com rapidez, poderemos ter esse recurso logo liberado e Manaus repaginada até a Copa”, declarou o prefeito.
Na mesma ocasião, o governo do Estado iniciou a apresentação, junto ao Ministério do Planejamento, de outros nove projetos de mobilidade urbana na capital, que somam aproximadamente R$ 500 milhões. Os projetos do Governo contemplam grandes intervenções de longo prazo, que foram analisados inicialmente como positivos pela ministra Míriam, e devem ser protocolizados ainda este ano.
Após a agenda de reuniões na capital Federal, Arthur deverá retornar a Manaus na manhã de hoje.

Omar apresenta projetos de mobilidade

O governador do Amazonas, Omar Aziz, reuniu-se ontem, em Brasília (DF), com a ministra do Planejamento, Míriam Belchior, e o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, para apresentar novas propostas para melhoria da mobilidade urbana em Manaus. Os projetos, elaborados pela Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), priorizam a mobilidade com foco no transporte público, abertura de novos corredores viários e ampliação de avenidas na capital.
“Trouxemos os novos projetos que vão ajudar muito a melhoria da mobilidade em Manaus, que agora serão analisados, projeto a projeto, pelo Ministério do Planejamento e a presidente Dilma Rousseff,e veremos o que será disponibilizado para o Estado do Amazonas. São várias intervenções que estamos pedindo. Se parte disso sair, vai ajudar muito na mobilidade urbana dentro da cidade de Manaus”, frisou Omar Aziz.
As propostas têm investimentos estimados em R$ 800 milhões e serão analisadas pelo governo federal como parte dos projetos que estão sendo avaliados para o Pacto Nacional pela Mobilidade. Entre as novas propostas do governo estadual para a mobilidade em Manaus, está a construção de complexos viários interligando as zonas Leste a Oeste da capital, um novo complexo para facilitar o fluxo na saída da ponte Rio Negro e outro entre os bairros da Chapada e Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul. Entre as propostas estão ainda os corredores viários da avenida do Futuro, da Colônia Antônio Aleixo e dos Franceses, além da interligação da BR-174 com a avenida do Turismo.
Omar Aziz também pediu atenção do governo Federal para atender ao projeto da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) na área de saneamento básico no interior do Estado, que deve beneficiar 26 municípios com abastecimento de água e melhoria no saneamento básico. O projeto deve atender, principalmente, a região do Purus para combater incidência de doenças como hepatites.
“Existe um trabalho sendo feito pela Funasa, em relação ao abastecimento de água, e a gente pode ser contemplado. Estamos trabalhando em cima disso. É muito importante para melhorar o abastecimento de água dos municípios do interior, não só para beneficiar pessoas com agua potável, mas principalmente para não adquirir doenças. Tem um diferencial muito grande”, destacou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email