Preços altos são obstáculo para aumento do consumo de orgânicos

https://www.jcam.com.br/economia_cad1_0501.jpg
“Gasta bem mais mão-de-obra em relação ao produto convencional, além da perda com insetos que os comem”, ponderou o produtor rural

Os preços altos são o principal obstáculo para aumentar o consumo dos orgânicos no país, avalia o produtor rural Luciano Fernandes. Ele explica que, como são produzidos em condições especiais, muitas vezes o valor final dos orgânicos é superior ao dos produtos tradicionais.

“Gasta bem mais mão-de-obra em relação ao produto convencional, além da perda com insetos que os comem”, ponderou o produtor rural, que trabalha com vegetais orgânicos em uma chácara próxima a Brasília.

Mesmo sem usar agrotóxicos, Fernandes afirma ser possível combater pragas que geralmente atacam as plantações. “A gente usa vários produtos orgânicos para ajudar a combater [as pragas]. Mas, na maioria das vezes, é o próprio equilíbrio do ambiente que evita os insetos. A longo prazo, quando você deixa de jogar veneno, outros predadores vêm para sua chácara e combatem os insetos.”

Antes mesmo de o decreto com novas regras para a produção e comercialização de orgânicos no Brasil ser editado, o produtor já observava normas previstas, como o uso sustentável do solo.

O comerciante Verinaldo da Silva ressalta que a relação custo-benefício no consumo de orgânicos costuma compensar. E afirma que consumir orgânicos é um investimento em saúde.

“Quando se tem um produto diferenciado, sempre há reclamação de preço. Mas aquelas pessoas que têm consciência sobre alimentação e que entendem o consumo de orgânicos como investimentos em saúde não reclamam, porque sabem que você investe em uma alimentação boa e acaba não tendo prejuízo com remédio, por exemplo”, destacou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email