Juros devem aumentar, mas crédito vai continuar em expansão este ano

“O brasileiro olha o que está cabendo no bolos, quanto é a prestação, quanto é a parcela daquele empréstimo, sem se preocupar muito com como ela é composta

A decisão do governo federal de aumentar em 0,38% o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) não deve afetar a expansão do crédito, nem o consumo. A avaliação é do vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade, Andrew Storfer.

Segundo ele, os brasileiros não costumam prestar atenção no quanto pagam de juros ao fazer um empréstimo, por isso, as compras parceladas devem continuar.

“O brasileiro olha o que está cabendo no bolos, quanto é a prestação, quanto é a parcela daquele empréstimo, sem se preocupar muito com como ela é composta e quanto está pagando de juros ou de taxas envolvidas nesta operação. Então, esse acréscimo vai passar quase que desapercebido”, afirma.

Mas Storfer recomenda que, quem puder, faça suas compras à vista, pois o custo dos juros deve aumentar. “A recomendação básica é: se puder, compre à vista, negocie, mas não use empréstimos ou créditos principalmente aqueles que são muito caros como o cheque especial ou o cartão de crédito.”

Outra dica é economizar para comprar à vista. “Por exemplo, aquelas operações em que alguém faz um crediário ou um empréstimo de seis parcelas, se ele puder passar esse período sem aquele bem, pode ter certeza de que ele vai comprar por um valor muito mais barato que usando o crédito.”

Em relação ao aumento da CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) para o setor financeiro, Storfer diz que os bancos devem repassar o custo extra aos correntistas.
“Os bancos constituem um mercado que não é regulado, não existe um limite para os juros, para as tarifas que são cobradas. Então, os bancos vão olhar esse aumento de custo ou diminuição do lucro final e vão repassar isso de alguma forma.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email