20 de abril de 2021

Existem certas comidas que foram incorporadas às festividades natalinas e não podem faltar de maneira alguma sob pena de deixar o Natal menos saboroso: o peru, o chester, o pernil, as nozes, o salpicão, a farofa de Natal, a rabanada, os doces de sobremesa e o panetone. Este, então, virou até presente de fim de ano, acondicionado em belas embalagens. Existem pessoas que ultrapassam as festividades natalinas consumindo panetones.

Panetones são consumidos o ano todo, mas seu símbolo natalino é eterno

Foi de olho nesse aumento constante da demanda pelo produto, que a gastróloga Fumiê Sakai mirou seu aprendizado nos panetones, no final do ano passado, tão logo se formou em gastronomia no Senac de Campos do Jordão/SP.

“Assim que voltei a Manaus, em setembro, fiz logo um curso para aprender a fazer panetones de olho no Natal de 2019. A saída do produto foi tão boa, que este ano me preparei para fazê-los novamente desde o início de dezembro”, contou.

O panetone nada mais é do que um pão com frutas cristalizadas, típico da Itália. Quem o trouxe para o Brasil, ainda na década de 1950, foi o italiano Carlo Bauducco que, ao observar a inexistência aqui do pão tão famoso no seu país, convidou o amigo confeiteiro Armando Poppa para começar a produção de panetones, iniciada em 1952, no Brás, em São Paulo. De São Paulo, o pão com frutas cristalizadas se espalhou pro resto do país e a família Bauducco até hoje o seu maior produtor.

Fumiê Sakai reúne o empreendedorismo de Bauducco e a habilidade para fazer os panetones de Poppa.

“Existem vários tipos de pães que levam farinha, água e sal. Ao panetone acrescenta-se ainda fermento, leite em pó, açúcar, manteiga, gemas, essências e frutas cristalizadas. O segredo está no preparo”, informou.

Aumento das encomendas

Ano passado, utilizando somente as redes sociais, em menos de um mês Fumiê conseguiu produzir uma média de cinco panetones por dia, de 500g e 100g. Este ano, tão logo começou o mês de dezembro, as encomendas tiveram início. Até agora ela já tem anotados os pedidos de mais de 350 unidades do produto.

“Talvez pela minha prática, diria que não dá trabalho fazer os panetones, apenas é um processo demorado, pois devemos ter paciência para aguardar o crescimento da massa”, ensinou.

O panetone tradicional é aquele com frutas cristalizadas e uvas passas, mas a criatividade de quem o faz pode levá-lo a ter mil sabores.

Panetone tradicional

“Esse ano estou com poucas opções de sabor devido à demanda por outros produtos, também natalinos, mas disponibilizo três tipos distintos: o tradicional, crocante, com amêndoas e nozes; o chocotone, com gotas de chocolate; e o chocotone trufado, recheado com brigadeiro de chocolate”, informou.

Este último é o indicado para os amantes de chocolate. O panetone vem coberto com uma generosa porção de chocolate e ainda com a opção de levar dois biscoitos no formato de chifres de rena como ornamento.

Sobre a demanda de outros produtos, citada antes por Fumiê, tratam-se dos biscoitos decorados, pequenas peças de arte, decorados um a um pela gastróloga.

O sucesso dos biscoitos decorados

“Eu os lancei ano passado e fizeram tanto sucesso, idealizados para as mais diversas comemorações, que para este ano já estou com a agenda de pedidos fechada para eles”, adiantou.

Os biscoitos decorados apresentam uma grande quantidade de figuras natalinas, como o boneco de neve, Papai Noel, cristais de gelo, estrelas, árvore de Natal, e renas. São de baunilha, crocantes, decorados com glacê real, ideais para a ornamentação da mesa da ceia, mas principalmente para dar de presente, pois são apresentados em potes decorados.

Apesar de Fumiê estar com a agenda de pedidos lotada, quem sabe você ainda consegue solicitar seu panetone. Os pedidos, com delivery, devem ser feitos com cinco dias de antecedência pelo 9 9143-4016 e os produtos podem ser consultados no Instagram: fumiesakaiconfeitaria.

Panetone passo a passo   

E para quem desejar fazer seu próprio panetone, Fumiê ensinou o passo a passo.

Ingredientes:

– 1kg de farinha de trigo peneirada;

– 3 ovos grandes;

– 1 copo (americano) de açúcar;

– 1 pitada de sal;

– 2 colheres (de sopa) de manteiga ou margarina;

– 250ml de leite morno;

– 50gr de fermento biológico;

– 300gr de frutas cristalizadas (ou cubos de chocolate);

– 250gr de uva passa (de preferência sem sementes);

– 20ml de essência de panetone (opcional);

– raspas de um limão.

Preparo:

1 – Inicialmente faço a esponja (a primeira fermentação do panetone), que é a mistura do fermento com farinha e água, e deixo descansar por 30 minutos até que dobre de tamanho;

2 – Separo os ingredientes líquidos (e os mantenho na geladeira) e os secos;

3 – Depois do tempo de descanso, misturo os secos com a esponja e, em seguida, acrescento os líquidos. Deixo bater por alguns minutos até obter uma massa lisa, coloco as frutas cristalizadas deixando misturar um pouco, e por último vai a manteiga;

4 – Depois de pronto, peso a massa para colocar nas formas e deixo descansar por uma hora até dobrar de tamanho;

5 – Asso em forno alto, a 220ºC, por cinco minutos, e mais dez minutos a 180º/200ºC. Após isso, o panetone está pronto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email