País preparado para demanda

O presidente das INB (Indústrias Nucleares do Brasil), Alfredo Tranjan, disse que o Brasil será capaz de atender 100% da demanda interna de urânio enriquecido a partir de 2014. “Hoje temos a usina de enriquecimento já implantada, mas ainda em testes. A partir de 2012, a gente já estará enriquecendo 60% de Angra 1 e 2.”, disse o dirigente.

Tranjan participou ontem do primeiro dia do Inac (International Nuclear Atlantic Conference), evento sobre energia nuclear promovido pela Aben (Associação Brasileira de Energia Nuclear) que acontece em Santos, na Baixada Santista.

Alfredo Tranjan disse que o país, que já atende a demanda nacional de urânio, deve quadruplicar a produção do minério até 2012 – passando das atuais 400 toneladas por ano para 1.600 toneladas. Para isso, a INB começará a explorar a jazida de Santa Quitéria, no Ceará, ampliará a retirada na mina de Caetite, na Bahia, além de começar a trabalhar com uma técnica que aumenta em 20% a eficiência na retirada do minério.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email