Oreni Braga fala sobre potencial turístico

Jornal do Commercio: Como você classifica o turismo em relação à economia regional?

Oreni Braga: É uma das principais atividades econômicas, pois beneficia o homem local com a oferta de emprego e melhoria de qualidade de vida. Diria que hoje é a principal atividade a ser desenvolvida para contribuir efetivamente com a economia local, juntamente com o PIM (Pólo Industrial de Manaus).
 
JC- Quais programas estão sendo realizados para o desenvolvimento do turismo no Amazonas?

OB– Vários. Programa de Capacitação e Qualificação Profissional, Programa de Infra-estrutura, Programa de Normatização e Fiscalização dos Prestadores de Serviços Turísticos, programa de Promoção e Divulgação do Destino e Marca Amazonas, entre outros, com mais riqueza de detalhes no site www.amazonastur.am.gov.br. 

JC -Esses programas têm conseguido atingir seus objetivos?

OB– Sem dúvida. Os atores envolvidos têm apresentado uma disposição muito importante e isso reflete diretamente na sociedade como um todo. O Programa TSI (Turismo Sustentável & Infância) do Ministério do Turismo, em parceria com a FBC&VB (Federação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux) e o Centro de Excelência da UnB (Universidade de Brasília) promovem inúmeros seminários de sensibilização.
A meta é até o fim deste ano atingir 20 mil trabalhadores que integram a cadeia produtiva do turismo. Os órgãos estarão promovendo palestras de sensibilização contra a exploração sexual de crianças e adolescentes, do Programa Turismo Sustentável & Infância, nos dias 26, 27 e 29 de outubro.

JC -Quais as providências, investimentos e projetos estão sendo tomados para adequar a cidade como produto turístico?

OB -Bom, além da mão-de-obra que estamos preparando, estaremos implantando a Sinalização Turística da cidade, oferecendo o serviço de CityTour no meses de outubro e novembro e, temos um projeto arrojado que não podemos divulgar agora, mas será muito importante para fomentar a permanência média do turista em Manaus, que ainda é aquém das nossas expectativas.
 
JC – Qual o percentual de movimentação turística no Amazonas registrado no período de janeiro a agosto de 2007, em relação a esse mesmo período do ano anterior?

OB -No período de janeiro a julho de 2007, o Estado recebeu 101.395 turistas residentes no Brasil e 41.468 turistas residentes no exterior. Houve também um fluxo de 85.466 turistas que não especificaram procedência, totalizando um volume de 228.329 turistas, o que representa um crescimento de 9% em relação ao mesmo período do ano anterior quando foi registrado um fluxo de 210.087 turistas.
 
JC – Quais as expectativas para o último quadrimestre de 2007?

OB -Considerando este nível de crescimento registrado até o momento, a Amazonastur espera que cerca de 182.800 turistas visitem nosso Estado no período de setembro a dezembro deste ano.
 
JC – Quais as outras cidades amazônicas, além de Manaus, estão aptas ou detém potencial para o turismo? E quais as reais possibilidades de realização da atividade nessas sociedades?

OB – Muitas cidades amazônicas têm condições de tornarem-se cidades turísticas. Todavia, é necessário uma série de condicionantes para que isso seja realidade. Não se vendem atrativos, vendem-se produtos. Portanto, é necessário que junto aos atrativos sejam oferecidos: acesso, hospedagem, transporte interno (in/out), alimentação, guias de turismo, entretenimento, enfim, todos os serviços que contemplam a atividade turística. Quando isso é possível, as pessoas das comunidades passam a ser absorvidas, desde que sejam treinadas e capacitadas para tal.  
 
JC -Qual a melhor alternativa para construirmos um turismo socialmente justo no Estado, com inclusão das sociedades ribeirinhas e maior participação dessas comunidades?

OB -Estamos implantando no Estado o Turismo Rural, um segmento da atividade que beneficia diretamente o

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email