Oportunidades de estágio e aprendizagem crescem no Amazonas

O Amazonas encerrou o semestre com números favoráveis em relação à inserção no mercado de trabalho tanto no número de estágio, quanto de aprendizagem. O saldo positivo divulgado pelo Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola), aponta incremento de 27,6% em relação a igual período de 2020. Os dados fazem parte do Boletim Estatístico Mensal da Associação. 

Cláudio Ferreira, supervisor da unidade CIEE em Manaus e Boa Vista, diz que o setor está bastante otimista com a geração de oportunidades se comparar ao ano de 2020. “Neste primeiro semestre conseguimos aumentar a quantidade de vagas em 27,6% de estágio em aprendizagem, isso reflete que o mercado está aquecido dando oportunidade para os jovens do país inteiro”. 

Ao fazer uma paralelo entre os números atuais e os números na pré-pandemia, ele avalia que houve redução no quantitativo de vagas, mas que o resultado negativo está ficando para trás, considerando a reação do primeiro semestre “Estimamos que no segundo semestre de fato possamos estar comemorando com mais números positivos a acessível  mudança na economia das empresas que estão contratando mais fazendo com que o mercado proporcione ainda mais essa inserção”.

Neste novo cenário, ele lembra que o jovem tem que estar bem disposto para participar de entrevistas via internet com as plataformas utilizadas pelas empresas preparando o seu ambiente. “É um novo cenário. Precisa ter um cuidado com os dispositivos virtuais como a câmara, microfone para que ele possa participar de uma entrevista e ser selecionado. Estar sempre se atualizando, lendo para que tenha um bom vocabulário e se destaque dentro da empresa”, sugeriu. 

Para o superintendente-geral do CIEE, Humberto Casagrande, o primeiro semestre demonstrou recuperação tirando a discrepância que o ambiente de pandemia traz. “É um crescimento importante e representativo, porém não é considerado tão otimista”. Na opinião dele, o segundo semestre deve garantir uma recuperação, motivada pela segurança maior  das pessoas, mas também não há muita coisa a se prever. “Para voltar ao ambiente anterior eu acredito que somente em meados de 2022. Nós estamos num terço abaixo do que era e não atendemos nem 10% da demanda. O crescimento vai vir,  tanto no segundo semestre, quanto no próximo ano, mas não será uma alta sustentada”. 

Início do ano

Apesar do resultado estar longe do patamar esperado, nos primeiro meses do ano,  a região Norte registrou o maior patamar de abertura de vagas (estágio mais aprendizagem) desde o início da pandemia. Em relação aos últimos dois meses de 2020, o crescimento foi de 74,1%.

No âmbito nacional, o número  cresceu 28,1% no 1º bimestre de 2021, comparado ao 4º bimestre de 2020. No período, as vagas chegaram ao patamar de 26 mil/mês, o maior desde o início da pandemia. Entretanto, o índice é 37,1% menor em comparação aos dois primeiros meses de 2020, quando o país ainda não tinha sido impactado pela pandemia do novo coronavírus.

Nos dois primeiros meses de 2021, o Estágio registrou crescimento de 30,2% em relação ao 4º bi de 2020. Apesar da recuperação, o índice é 41,8% inferior em comparação ao mesmo período do ano passado. O programa de Aprendizagem segue a mesma tendência. Em relação aos últimos meses de 2020, cresceu 21,9%, e teve retração de 16,1% em comparação ao 1º bi de 2020.

Oportunidade

João Vitor, 17, conseguiu a inserção no mercado por meio do CIEE. A oportunidade chegou num momento em que os pais foram desligados dos trabalhos durante a pandemia. “Foi uma grande sorte. Vibramos juntos. Tem sido um grande desafio. Enquanto muitos buscam uma chance e o nível de desemprego é enorme no país, eu fui selecionado para uma vaga. Tenho me esforçado ao máximo e feito valer a pena”, conta João. 

Nacional segundo semestre

Os índices nacionais, indicam que de janeiro a junho de 2021, as vagas de estágio aumentaram  27%, de aprendiz foi de 30,53%. Já em relação ao último semestre do ano passado foram abertas 85.513 vagas de estágio, no primeiro semestre de 2021 foram 108.335, alta de 22.822 (26.7%).

Conforme o levantamento do CIEE, no mês de junho,em todo país,  o número de estagiários e aprendizes ativos alcançou a marca de mais de 203 mil. 

Outros dados

O salário do estagiário para uma carga horária de 6 horas varia de R$ 700 a R$ 1.100 e a remuneração média era de R$ 870. Entre as áreas em alta estão Administração; Pedagogia;  Direito;  Comunicação social (de forma geral);  Contabilidade; e Tecnologia da Informação. 

O levantamento indicou que 80,2% dos estagiários contratados no primeiro semestre têm nível superior; 14,3% têm nível médio e 5,5% nível técnico.

Sobre os jovens aprendizes, o estudo apontou que 56,6% são formados no ensino médio, 37% estão no ensino médio e 6,4% cursam o ensino fundamental.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email