Governo do AM realiza mais 3 mutirões de vacinação contra Covid-19

O governo do Amazonas vai realizar mais três mutirões simultâneos de vacinação contra a Covid-19 neste fim de semana. Os esforços na campanha vão acontecer nos municípios do Careiro Castanho, Manaquiri e Careiro da Várzea, na área de abrangência da RMM (Região Metropolitana de Manaus).

Segundo o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), já chega a 14 edições dos mutirões incluindo os dos próximos sábados e domingo, que serão realizados em parceria com as prefeituras dos municípios alvos.

“Neste sábado, vamos fazer mais três mutirões de vacinação contra a Covid-19 no interior. Será uma força-tarefa do governo do Estado que estará no Careiro Castanho, Manaquiri e Careiro da Várzea para ajudar as prefeituras a intensificar a vacinação”, afirmou Wilson Lima.

De acordo com Lima, os resultados da campanha de aceleração da vacina já aparecem na rede de assistência do Amazonas. “Meus amigos, os índices de internação e casos graves estão diminuindo e isso é resultado da vacinação. Se já chegou sua vez, não deixe de se vacinar. A vacina é a arma mais poderosa contra a Covid-19”, ressaltou o governador do Estado.

A SES-AM (Secretaria de Estado da Saúde) informou que os mutirões são realizados conforme novas remessas de imunizantes enviadas ao Amazonas pelo governo federal, por meio do Ministério da Saúde.

Além das doses de vacina, o governo do Amazonas também envia aos municípios equipes de vacinadores e técnicos da FVS-RCP (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Drª Rosemary Costa Pinto) e da SES-AM.

O governador disse que servidores de todas as outras secretarias do Estado também são mobilizados para os mutirões, compondo equipes de logística, apoio, transporte e organização das ações.

Há relatos de que vacinas contra a Covid-119 têm causado miocardite ou pericardite após a vacinação no Brasil. Os casos envolvem principalmente doses da Pfizer. O diretor-presidente da FVS-RCP, Cristiano Fernandes, aponta, porém, que os benefícios do imunizante superam os riscos.

“A Anvisa não recebeu relatos de miocardite ou pericardite após a vacinação no Brasil. No entanto, é importante que as pessoas continuem acreditando na vacina, porque é uma importante ferramenta no combate à pandemia”, afirma.

Cristiano acrescenta que o alerta serve, também, para que, não só os cidadãos que recebem a vacina, mas também os profissionais que atuam nas unidades de saúde, estejam atentos para os sinais e sintomas de eventos adversos e notifiquem imediatamente os casos suspeitos.

Mais mutirões

Em 11 edições do mutirão -duas realizadas em Manaus -mais de 231.553 pessoas já receberam a primeira dose. A primeira edição da campanha Vacina Amazonas imunizou 141 mil pessoas na capital, nos dias 11 e 12 de junho.

Outros dois mutirões foram realizados, simultaneamente, no dia 19 de junho, em Novo Airão e Manacapuru, quando 8,2 mil pessoas foram vacinadas.

No dia 26 de junho, Parintins foi o quarto município a receber o mutirão, vacinando mais de 5 mil pessoas.

No quinto mutirão realizado na capital durante 24 horas, nos dias 29 e 30 de junho, 58.534 doses foram aplicadas.

O sexto mutirão foi realizado no dia 3 de julho em Rio Preto da Eva, com 3.159 doses aplicadas.

Os últimos mutirões da campanha Vacina Amazonas foram realizados no dia 10 de julho, simultaneamente, nas cidades de Itacoatiara, Urucará, Iranduba, Itapiranga e São Sebastião do Uatumã, com alcance de 15.660 mil pessoas vacinadas.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email