Omo e Brastemp fazem campanha de marketing

A partir deste mês, as lavadoras de roupas Brastemp chegarão às lojas com um selo especial que parabeniza Omo pelos seus 50 anos. Dentro da mesma ação, as variantes do detergente em pó endossarão a qualidade das lavadoras em todas as suas caixas. Serão mais de um milhão de caixas produzidas diariamente com as marcas Brastemp e Omo.
“Omo tem a liderança do segmento em que atua com 47,8% de participação. A Whirlpool, fabricante das marcas Brastemp e Consul, por sua vez, está presente em 63% dos lares que possuem lavadoras automáticas e ocupa a primeira posição deste segmento no país. A união das marcas não só simboliza a comemoração das cinco décadas de vida de Omo, como também reforça os atributos dos dois produtos, que se complementam”, explicou Juliana Carvalho, gerente de marketing da marca Omo.
O crescimento do mercado de detergente em pó nos últimos anos foi impulsionado por um aumento na entrada de máquinas de lavar roupas no Brasil. Em 1998, a penetração destes eletrodomésticos era de 58,3%. Hoje é de 67,3%, segundo dados do Ibope. Em 2006, a categoria acumulou um crescimento de 19% em unidades vendidas, conforme apontou a Eletros.
As consumidoras poderão encontrar ainda as Lavadoras de Roupas Brastemp adesivadas, que serão expostas em lojas por todo Brasil, com inspiração na embalagem vintage de Omo. Além disso, quem levar o eletrodoméstico para casa, ganhará duas latas douradas, com quatro quilos do detergente em pó, produzidas especialmente para a comemoração do cinqüentenário.

Empresas podem adotar programa antifraude

Aproximadamente 80% dos casos de fraude verificados em empresas envolvem desvio de dinheiro, seja por meio de apropriação indevida de valores ou de relatórios financeiros adulterados. A estimativa é do especialista Nelson Figueiredo, do escritório Barcellos Tucunduva. O advogado também constata um aumento da preocupação das organizações com o assunto. Hoje, dezenas de processos administrados por Figueiredo já são diretamente relacionados ao tema.
“Estabelecer um programa antifraude na empresa é fundamental”, explicou Figueiredo. Para ele, o objetivo é manter um ambiente de controle e consciência por parte dos funcionários que, atentos com a exigência do programa, são inibidos a cometer deslizes.
“A empresa ainda precisa demonstrar capacidade de reação rápida e efetiva no processo de investigação, punição e correção de eventuais desvios ocorridos e já comprovados”, complementou.
Em caso de fraude constatada, a dica do advogado é iniciar uma investigação, de preferência sigilosa, até que haja provas suficientes sobre a prática do crime. Assim, de acordo com a questão, pode ser requerida a instauração de inquérito policial para apurar oficialmente a fraude.

No campo trabalhista, o funcionário pode ser suspenso por até 30 dias – fato que pode facilitar a investigação, por exemplo, no computador do infrator -, bem como ser dispensado por justa causa, por ato de improbidade nos termos do artigo 482, “a”, da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).
Segundo o advogado, com provas contundentes, o caso é analisado por uma equipe especializada que, junto com a direção da empresa, opta pela melhor providência, tanto no sentido de resguardar a imagem comercial da empresa no mercado, quanto de restituir o patrimônio lesado, além de punir o infrator. “A preservação da normalidade no ambiente de trabalho também é um dos pontos que merece relevância”, advertiu. “O demasiado alarde pode ter conseqüências funestas.”
Atualmente, não existe um padrão para a investigação de fraudes. Porém, métodos como entrevistas, auditoria contábil, perícia grafotécnica, análise documental, perícia nos computadores da empresa (HD) ou do suspeito se destacam na averiguação. Quando constam gastos elevados ou sem causa aparente em determinado setor da companhia, é sinal de que uma verificação mais detalhada é necessária.
“Na prática, investigações indicam funcionários que, corriqueiramente, permanecem na empre

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email