O universo das figuras de linguagem

Quando me reporto às figuras de linguagem como um universo quero chamar atenção aqui para a riqueza e a pluralidade da língua portuguesa. Sendo assim, temos diversas maneiras de nos expressar, uma série de possibilidades, realmente um universo ao nosso dispor. Expandir o repertório linguístico é importantíssimo, tentem valer-se de, pelo menos, um vocábulo novo a cada dia, de uma figura de linguagem para ornar melhor seu dizer. E notem que não me refiro tão somente à linguagem mais elaborada, por que não dispormos desse manancial de possibilidades idiomáticas?

METONÍMIA

É a substituição de palavras com sentidos próximos. Há diversos tipos de metonímia, no entanto, traremos três deles. Ex.: 1. “Brindemos um Porto” (o lugar pelo produto). 2. “Peteei meu cabelo, escovei o dente e fiz minha sobrancelha” (o singular pelo plural). 3. “Comprou um jet ski de segunda mão, não sei se fez bom negócio” (marca pelo produto – “moto aquática”). Esse tipo de metonímia nos traz um dado interessante. Às vezes, algumas marcas substituem, tão reiteradamente o nome do produto, que os próprios falantes do português esquecem desse nome. Costumo dizer que a marca apodera-se do produto, causando uma espécie de amnésia àqueles que dele tentam, em vão, fazer uso.

CATACRESE

Na catacrese, pela falta de um termo adequado, ocorre um empréstimo. Ex.: 1. “Por favor, embarquem depressa, pois o avião sairá em cinco minutos” (embarcar=>barca=>avião). 2. “Mãe, a tarefa de hoje é preencher minha árvore genealógica” (esquema, mas que parece com uma árvore, com galhos bifurcados). 3. “Para essa receita é suficiente cinco dentes de alho” (ser humano=>dente=>tempero). 4. “Me ame devagarinho / Sem fazer nenhum esforço / Tô doido por seu carinho / Pra sentir aquele gosto / Que você tem na maçã do rosto / Que você tem na maçã do seu rosto”. Encontramos a catacrese no próprio título da bela canção de Djavan, qual seja “Maçã do Rosto”. Vejam que há um empréstimo vocabular também encontrado nos três exemplos acima. Fica da dica

Fonte: Joyce Tino

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email