Novas denúncias levam Alfredo a renunciar ao cargo de ministro

Novas reportagens publicadas ontem, pela revista IstoÉ, por o GLOBO e pela Folha de São Paulo, tornaram insustentável a permanência do senador Alfredo Nascimento à frente do Ministério dos Transportes. A revista publicou uma reportagem mostrando como o ministro dos Transportes, e o principal dirigente do PR, o deputado Valdemar Costa Neto, usavam dinheiro público para atrair deputados ao partido. Por sua vez, o GLOBO publicou uma revelação sobre o crescimento espetacular no capital da empresa do filho do ministro, empresário Gustavo Nascimento. Ontem, no início da tarde a presidenta Dilma Rousseff já havia decidido demitir o ministro, e o comando do PR já se dirigira ao Palácio do Planalto para ouvir o anúncio. Mas o ministro se antecipou e encaminhou à presidenta Dilma Rousseff pedido de demissão em caráter irrevogável, divulgado em nota de esclarecimento por meio da Assessoria de Comunicação do ministério. Até o fechamento desta edição o nome preferido para o cargo era o de Paulo Sérgio Oliveira Passos, atual secretário-executivo do ministério e homem de confiança da presidenta Dilma Rousseff, mas o senador Blairo Maggi (MT), cacique do PR, estava no páreo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email