Net Serviços registra lucro 341% maior no trimestre

A Net Serviços registrou lucro líquido consolidado de R$ 50,721 milhões no terceiro trimestre do ano, mostrando evolução de 341% sobre o mesmo período de 2006. Conforme a empresa, os números estão em base pro-forma e não auditada, considerando-se para efeitos comparativos o resultado da Vivax como se a aquisição tivesse sido realizada em 1º de janeiro de cada um dos anos analisados no resultado consolidado.

A receita líquida cresceu 28%, para R$ 744,516 milhões. A geração de caixa (Ebitda, ou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) ficou em R$ 203,181 milhões, com evolução de 28,4%.

A relação entre a receita líquida e a geração de caixa (margem Ebitda) se manteve em 27%. A empresa obteve receita financeira de R$ 20,253 milhões, contra 16,439 milhões do mesmo intervalo do ano passado. No acumulado de janeiro a setembro, o lucro consolidado foi de R$ 110,457 milhões, com crescimento de 105,5%.
O aproveitamento de sinergias entre a Net e a Vivax deve aparecer nas demonstrações financeiras a partir do primeiro trimestre de 2008, afirmaram na quinta-feira, 18, o presidente da Net Serviços, Francisco Valim, e o diretor-financeiro e de Relações com Investidores, João Elek. “Ainda não contabilizamos a sinergia por não termos conseguido migrar todos os produtos da Vivax para a Net, o que deve acontecer até o fim do ano”, informou Valim.
Segundo os executivos, a partir do primeiro trimestre de 2008 será possível ter uma sinalização das sinergias operacionais que virão a partir da compra da Vivax. Os demonstrativos financeiros já estão consolidando as duas operações. A Net não revela mais a base de clientes da Vivax.

Em teleconferência destinada a jornalistas, os executivos da Net disseram que o salto de 59,2% dos recursos em caixa ante o terceiro trimestre de 2006, para R$ 624,9 milhões na mais recente medição, foi motivado pelo crescimento orgânico da empresa e não guarda relação com emissão de ações da Vivax.

“Se você levar em conta que a empresa gera resultado operacional com margem de 27%, pelo tamanho da receita dá para presumir que se trata de crescimento orgânico da operação”, afirmou Elek.

No balanço divulgado na quinta, a empresa também disse que as disponibilidades financeiras avançaram, em parte, pelas captações concretizadas no período.

Nada de dívidas

Sobre o endividamento, o diretor-financeiro disse que se sente confortável com os níveis atuais, embora ele tenha afirmado que a empresa tem capacidade de suportar uma dívida maior. Contrair mais dívidas, porém, não faz parte dos planos da Net. “O que a empresa tem feito é adquirir dinheiro do Finame(Financiamento de Máquinas e Equipamentos)”, disse.

Neste ano, ­investimento deve somar R$ 700 mi

A dívida líquida da operadora de televisão por assinatura subiu 8,9% ao final do terceiro trimestre, comparativamente a igual in­tervalo de 2006, para R$ 553,5 milhões.

Porém, a relação entre dívida líquida e o Ebitda caiu no período de 12 meses, de 0,84 para 0,73. Se comparado com a posição de junho, quando o endividamento líquido era de R$ 570,8 milhões, vê-se uma baixa de 3%. Neste intervalo, a proporção frente ao Ebitda era de 0,79.

No terceiro trimestre, as captações por meio do Finame, que utiliza recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), totalizaram R$ 37,5 milhões.

Digitalização da rede

Sobre investimentos, a empresa reiterou que continuará, em 2008, in­ves­tindo na digitalização de sua rede. O volume que será ­empregado neste projeto, no entanto, ainda está ­sendo calculado, bem como o ­orçamento para o pró­ximo ano.

“Ainda estamos conclu­indo o processo ­or­çamentário para 2008, por isso não temos números precisos”. A empresa tem orçamento aprovado de R$ 700 milhões para investir em 2007, dos quais R$ 100 milhões serão aportados na Vivax.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email