Mundo SENAI de portas abertas

Em 7ª edição, o Mundo SENAI abriu as portas dos ambientes de ensino, nesta quinta-feira (10), para visitação pública com objetivo de possibilitar ao visitante o conhecimento das ações realizadas em educação profissional, inovação e serviços técnicos e tecnológicos.
Durante a abertura, na sede do SENAI/AM, o diretor regional da instituição, Aldemurpe Barros, disse que o evento é oportunidade para a sociedade conhecer os serviços oferecidos pela Instituição.
O evento abriu as portas das cinco Escolas SENAI em Manaus, nesta quinta (10) e hoje, (11) do Barco Escola Sumaúma II, em Codajás e da Escola SENAI de Parintins. O evento é realizado simultaneamente nos 27 departamentos regionais
De acordo com o diretor do SENAI, o País precisa ser mais competitivo para poder crescer, ressaltando que a Indústria chegou a contribuir com 35% para a formação do Produto Interno do Brasil (PIB) e responde por apenas 15%, e que a queda é resultado da baixa competitividade da indústria braseira.
Barros disse que o Sistema Indústria desenvolve programas para o Mundo do Trabalho com melhor formação no ensino básico. Aproveitou o diretor para incentivar os jovens a ingressarem nos cursos de engenharia, em razão da alta demanda, destacando que para 10 mil habitantes existem apenas dois engenheiros.
A doutora em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Maria Olívia, disse que a inovação é uma das ferramentas importantes para a saída da crise, pois é uma ação que tem que dar resultado econômico, voltada para um novo modelo, mas que é preciso ter postura diferenciada. Olívia disse ainda que é preciso ter criatividade e proatividade, além de capacidade para dar soluções e tornar o negócio mais viável. Olívia disse também que a Iniciativa do SENAI é importante, porque passa para os jovens o pensamento do empreendedorismo, ressaltando que o Brasil está criando estratégias de mudanças de cultura, e que nesse processo a habilidade de negociação e gestão está inserida no contexto de formação das pessoas.

Inovação em tempo de crise
Na Escola SENAI Waldemiro Lustoza, os alunos do curso de Desenhista Mecânico apresentaram o Chuveiro de Consumo (Ecowater). Segundo Luciano Silva, de19 anos, a ideia do chuveiro começou com a crise hídrica brasileira e hoje já é possível saber quanto um banho custa em real.
“O chuveiro mede o consumo de água e energia em real, visando o controle de consumo de água e energia. Agora podemos saber quanto um banho vai custar no bolso. Em tempo de crise saber quanto se gasta é essencial”, explicou o estudante.
O projeto consiste em um painel acoplado a qualquer chuveiro elétrico, composto por basicamente uma placa e sensores de vazão e tensão de energia que medem a grandeza da água e da energia, transformando-as em gasto em valores numéricos por meio de um micro controlador.
Quem gostou da ideia foi o estudante do 2º ano do ensino médio da escola Francisco Albuquerque, Leonardo Guimarães, 16, que acredita na diminuição da conta de energia com o uso do (Ecowater).
“Agora não tem desculpa, o banho será visto em real, dai já se tem uma previa de consumo mensal pelo menos do chuveiro”, disse o estudante.

Mundo SENAI apresenta ideias de fomento
Na escola SENAI-AM Demóstenes Travessa, voltada para a cadeia produtiva da Construção Civil do Amazonas um dos projetos apresentados ao público foi a maquete de uma casa com tijolo ecológico.
De acordo com o instrutor de Construção Civil, Gerson Guimarães, na fabricação dos tijolos ecológicos não se utiliza combustão. São tijolos modulares, com custo de 40% a menos que os tradicionais, maior resistência. Não utiliza argamassa. A obra é entregue 50% mais rápida e não gera tanto resíduos como os tradicionais.
O projeto foi apreciado por ainda não estar no mercado em Manaus. Nas regiões Sul e Sudeste o tijolo já é comercializado, na região norte pode ser uma inovação.
A programação do Mundo SENAI permite ao visitante participar de palestras, oficinas, salas temáticas, minicursos e workshop, todos mostrando as atividades desenvolvidas pelo SENAI/AM.

Gente especial fazendo um SENAI especial
A sala temática do Projeto Inclusão SENAI do Programa de Ações Inclusivas abordou o tema Libras como forma de tornar possível a qualificação profissional para todos os públicos.
Na oficina os visitantes tiveram noções da segunda língua oficial do Brasil e experimentaram o cantinho da sensibilidade sentindo na pele a vivencia de um deficiente auditivo no dia a dia.
Nicolas Barbosa, 20, aluno do curso técnico de mecânica é deficiente auditivo e, para assistir às aulas, conta com a professora Ana Dias que repassa a aula em libras para o aluno.
“A essência da inclusão é proporcionar ao aluno independente da sua deficiência o mesmo nível de aprendizagem que outro aluno sem deficiência recebe. Durante um ano e seis meses o Nicolas será acompanhado no SENAI-AM. É um ótimo técnico em mecânica, mostrando para sociedade que a inclusão é necessária”, disse a pedagoga e ministrante da sala temática .

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email