Microempresas que pagam dívidas respondem por 94,8%

A pontualidade no pagamento das dívidas pelas pequenas e médias empresas chegou a um índice de 94,8% em fevereiro, segundo dados da Serasa Experian no mês de fevereiro/2011 e dados do Sebrae

A pontualidade no pagamento das dívidas pelas pequenas e médias empresas chegou a um índice de 94,8% em fevereiro, segundo dados da Serasa Experian no mês de fevereiro/2011 e dados do Sebrae (Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas). De cada 1.000 pagamentos realizados, 948 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias (índice de pontualidade de 94,8%). A conclusão é que é sempre um bom negócio abrir linhas de crédito para as pequenas e médias empresas.
De acordo com informações repassadas pela gerente UASF (Unidade de Acesso a Serviços Financeiros) do Sebrae, Lamisse Cavalcanti, a perspectiva para 2011 é atender com o montante de, aproximadamente, R$ 20 milhões no interior do Estado, via oferta de crédito aos pequenos empresários, produtores rurais e autônomos. O valor está sendo viabilizado pelo projeto Ações Itinerantes de Crédito, em parceria com a Afeam (Agência de Fomento do Amazonas), no qual o Sebrae atua como agente técnico. O recurso é oriundo do FMPES (Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas), criado pela Lei número 1.939 de 27 de dezembro de 1989, regulamentada pelos Decretos 12.814 e 17.743.
Somente no ano passado, a parceria com a Afeam foram atendidas mais de 3.700 empresas com crédito, tanto na capital quanto no interior do Amazonas, chegando a um volume de mais de R$ 12.8 milhões de recursos liberados.
De acordo com a gerência da UASF, o Sebrae vem atuando amplamente na orientação e acesso ao crédito, auxílio na divulgação, capacitação dos tomadores e avaliação das solicitações de crédito antes da liberação do recurso pelo agente financeiro. Outras parcerias com instituições financeiras também vem sendo realizadas com objetivo de operar créditos a juros subsidiados e prazos de pagamento de acordo com a capacidade das microempresas e empresas de pequeno porte.

Para os empreendedores individuais

De acordo com a gerente da Uasf, os empreendedores individuais também são orientados quanto o acesso aos créditos e parcerias, uma delas com o Banco do Brasil, que oferece um pacote de serviço, incluindo conta-corrente, com taxa de R$ 5 e cartão de crédito de múltiplas funções, o Ourocard Empreendedor. Também dispõe de financiamento por meio do BB Giro Rápido, com valor da contratação a partir de R$ 1 mil, pagamento em até 24 meses, carência de até 59 dias para pagamento da primeira parcela e juros de até 2,45% ao mês.
O crédito pode ser liberado na conta-corrente do empreendedor ou ser utilizado para pagamento de contas e saques por meio do cartão de crédito. “Nesse caso, a carência sobe para até 94 dias para pagamento da primeira parcela, sendo 35 dias no cartão mais 59 dias do BB Giro Rápido”, informa o banco.
O Sebrae também orienta para os produtos da Caixa Econômica, que oferece aos empreendedores individuais conta-corrente e cadastro sem cobrança de tarifa durante um ano, Cheque Empresa Caixa com limite de até R$ 300 e juros de 2,87% ao mês; financiamento para capital de giro com limite de até R$ 1 mil com juros de 2.72% ao mês e pagamento em até 18 meses; cartão de crédito empresarial emitido pela bandeira Visa e limite de até R$ 300. Ainda, segundo informações do banco, o Empreendedor Individual é credenciado na Redecard EI, que “possibilita vender produtos ou serviços utilizando seu celular”.

Parceria com Banco da Amazônia

Na parceria com o Banco da Amazônia, o Sebrae informa que prevê, ainda para este mês de abril, um pacote de tarifas especiais para o empreendedor individual com pagamento de tarifa única de R$ 8 mensais. O banco também oferece cadastro, conta-corrente, cheque, saque, transferência, extrato de contas e outras transações. Para este mês, o Banco da Amazônia também prevê o lançamento de crédito destinado ao Empreendedor Individual para investimento com recursos do FNO (Fundo Constitucional do Norte).
O objetivo do banco é trabalhar com os menores encargos do mercado, isenção do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e agilidade na concessão do crédito por meio do processo de análise simplificado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email