Micro empreendedores cobram mais agilidade

Os micros empreendedores de Manaus vêem com bons olhos a ‘volta’ do Fumipeq (Fundo Municipal de Fomento a Micro e Pequena Empresa) que estava com os recursos parados desde o início da gestão Arthur. Após o anúncio realizado na quinta-feira pelo prefeito, em que comunicou ter segurado o recurso, no total de R$ 45 milhões, para financiar a criação dos shoppings populares para os camelôs, a expectativa é que, a partir de agora, o repasse volte a ser feito normalmente através do Banco da Gente, programa de crédito fácil ao micro e pequeno empreendedor, criado pela Prefeitura de Manaus.
A presidente da Fampeam (Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas do Estado do Amazonas), Raí Lima, contou que a volta do Fumipeq estava sendo aguardada pela entidade, mas espera que sejam feitas melhorias para que não se repita os erros de gestões anteriores. “Espero que agora as pessoas consigam o crédito. Antigamente ocorriam vários problemas. Se pedisse R$ 3 mil reais chegava a demorar até 6 meses. Quem vai esperar tanto tempo por R$ 3 mil? Nesse tempo já se juntou o dinheiro trabalhando, ainda se fossem valores altos”, criticou.
Sobre o repasse da verba para os comerciantes informais de Manaus, Raí Lima não viu problemas. “Entendemos que estão com o projeto de revitalização do Centro e da retirada dos camelôs do local. A Prefeitura vem tentando buscar formas de resolver essa solução e dar esse financiamento para os camelôs, é uma saída. É claro que existe todo um setor que precisa, mas se é para resolver o problema então vamos resolver. Pelo menos o prefeito tem interesse em utilizar o recurso de uma forma produtiva” comentou.

Encontro com Arthur

A associação deverá se encontrar com o prefeito, entre terça-feira e quarta-feira desta semana, para cobrar do prefeito promessas feitas durante a campanha. Entre as principais queixas estão o excesso de detalhes, burocratização e problemas que são encontrados com a Implurb (Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano) para a criação de uma empresa. Cobrar esforço da prefeitura para a implementação eficiente do Simples (Sistema Integrado de Pagamento de Impostos para Micro e Pequenas Empresas) e do Cadastro Único para pequenas empresas.
“Entregamos ano passado, na época da campanha, um documento com nossas pautas para ver o que poderia ser cumprido, na época ele recebeu e disse que estava de acordo. Queremos muito que o prefeito seja parceiro em todo esse processo. Pedimos que seja diferente do que foi a gestão passada, comentou. Raí Lima também disse ser muito cedo para avaliar a atual gestão, pois será a primeira conversa que terá com o prefeito após assumir a prefeitura. “Mas ele tem sido muito solícito em marcar as reuniões”, concluiu.

Associações

O Ministro da Micro e Pequena Empresa, Afif Domingos, esteve reunido nesta quinta-feira (8), com representantes das associações de micro e pequenas empresas de vários Estados em Brasília. Na reunião os representantes apresentaram pedido para que seja revista a questão tributária e maior agilidade na utilização do Cadastro Único. Para Raí Lima, presidente da Fampeam, o encontro foi positivo e criou boas expectativas para os micro empreendedores. “Saímos felizes de Brasília. Todas propostas que levamos já estavam previstas no plano de trabalho. O que mostra que são coisas realmente necessárias. Se acontecerem, como ficou definido, o Brasil dará um salto muito grande nesta questão” comentou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email