Maioria das startups estão no Sudeste

A região brasileira que mais abriu empresas e startups de tecnologia foi a Sudeste, com pouco mais de 107,4 mil novos empreendimentos de janeiro de 2011 a dezembro de 2020. A conclusão é de um levantamento da DataHub, plataforma de inteligência de dados. Na última década, foram registrados 175,4 mil novos negócios em todo o Brasil; portanto, os números da região Sudeste correspondem a 60,9% do total.

As startups abertas nas demais regiões foram: 29,5 mil na Sul, 19,6 mil na Nordeste, 13,1 mil na Centro-Oeste; e 5,8 mil na Norte —os números ressaltam, dessa forma, como a grande concentração de renda nas regiões Sudeste e Sul impactam no avanço de seus ecossistemas. Na comparação com os dados da Norte, surgiram 18 vezes mais empresas na Sudeste.

O Estado de São Paulo viu nascer cerca de 80,8 mil novas empresas de tecnologia, e, por isso, representa sozinho 72,25% da região. Só a capital paulista gestou 44,3 mil  negócios durante o período. Outras cidades de destaque foram Rio de Janeiro (8,7 mil), Curitiba (6,8 mil), Belo Horizonte (5,7 mil) e Brasília (5,4 mil).

A pesquisa também mediu a geração de emprego no setor. Em dez anos foram criadas mais de 520 mil novas vagas com carteira assinada no país. Novamente o Sudeste liderou essa parte com um total de 292,9 mil postos de trabalho. Já a região com menos oportunidades foi o Norte do país, com 24,6 mil novas vagas.

A DataHub fez o levantamento a partir de 300 fontes de dados públicos, considerando as empresas do período estudado com a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) ativa e ligada à tecnologia. Alguns dos exemplos de companhias de tecnologia que entraram na pesquisa foram desenvolvedoras de software sob encomenda, customizáveis e não customizáveis, consultoria em TI (tecnologia da informação) e suporte técnico.

“É inegável que a pandemia impactou o setor. Todas as mudanças pelas quais passamos nesse período, pessoas físicas e empresas, intensificou a necessidade de criar soluções para atender às novas demandas do dia a dia. Tivemos uma aceleração na transformação digital e há muito espaço ainda para crescer”, comenta José Renato Raposo, diretor de operações da DataHub.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email