Grupo-tarefa vai mapear projetos de desenvolvimento sustentável

Tabatinga foi sede na terça-feira, 28, da primeira reunião técnica, no Amazonas, para debater o Plano Estratégico da Suframa, revisado e atualizado, com ênfase no fortalecimento das ALCs (Áreas de Livre Comércio). A iniciativa é uma continuidade à série de seminários que a autarquia vem realizando em todos os Estados da Amazônia Ocidental (Acre, Roraima, Rondônia, Amazonas e os municípios de Macapá e Santana no Amapá).
Durante o evento foram discutidas propostas de novas parcerias para a execução de projetos pilotos que possam contribuir para potencializar a atividade econômica da mesorregião do Alto Solimões. Como resultado foi criado um grupo-tarefa que irá elaborar o plano do Estado do Amazonas, um conjunto de projetos contendo os anseios e as necessidades do Estado e que contemplem as áreas estratégicas da autarquia: logística, formação de capital intelectual, infraestrutura e ­empreendedorismo.

Reunião em Manaus

A próxima reunião do grupo-tarefa no Amazonas deverá ser realizada em Manaus, onde serão apresentadas as primeiras propostas para o plano de desenvolvimento do Estado. A elaboração deste plano, junto com os planos de desenvolvimento dos demais Estados da Amazônia Ocidental, integrarão o Programa de Aceleração do Crescimento Regional –um programa de desenvolvimento sustentável à semelhança do PAC do go­verno federal.
Também ocorrerá em Brasília uma reunião com os grupos-tarefas de todos os Estados da área de atuação de Suframa, onde será apresentada ao governo federal a proposta do PAC Regional.
Participaram, em Tabatin­ga, representantes da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), UEA (Universidade do Estado do Amazonas), Sect (Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do Estado do Amazonas), Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Amazonas), Seplam (Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico no Estado do Amazonas), Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), Funai (Fundação Nacional do Índio), Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas), entidades de classe e membros da sociedade civil organizada.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email