Governo planeja reduzir em 3,8% o limite de gastos públicos para 2012

O governo da Espanha planeja cortar os gastos do próximo ano em 3,8%, ou 4,67 bilhões de euros, sinalizando sua determinação para continuar reduzindo o déficit orçamentário do país. O limite de gastos, estabelecido em mais de 117 bilhões de euros, representa o primeiro passo na formulação do orçamento de 2012. A ministra de Finanças espanhola, Elena Salgado, informou que isso foi aprovado na reunião semanal do gabinete de governo.
A Espanha, que é a quarta maior economia da zona do euro, está sofrendo com o colapso de um boom imobiliário que durou uma década. O colapso levou as contas do setor público para o vermelho, provocou aumento no desemprego e deixou o país vulnerável a uma disseminação da crise de dívida soberana da região.
Sob intensa pressão dos líderes da União Europeia e dos mercados financeiros, a Espanha cortou o déficit do governo geral e reduziu os salários e os gastos do setor público em um esforço para diminuir o déficit orçamentário, que atingiu o pico de 11% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2009.

Custos de financiamento

Salgado afirmou que cada ministério enfrentará maiores cortes de gastos do que o de 3,8% proposto, em razão de um potencial aumento nos custos de financiamento.
O governo reduziu seu déficit orçamentário para 9,3% do PIB no ano passado e pretende alcançar 6% em 2011, 4,4% em 2012 e 3% em 2013. A maior parte das reduções nos gastos virão de cortes do governo central.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email