Gás natural vendido em Manaus é mais caro do que em SP e RJ

Para quem tem carro movido a GNV, Gás Natural Veicular, e mora em Manaus, paga quase R$ 0,3 a mais do que os motoristas paulistas e cariocas.
O preço deste combustível na cidade custa em média R$ 1,65 o metro cúbico, já em São Paulo e Rio de Janeiro o valor cai para R$ 1,21 e R$ 1,54, respectivamente.
O detalhe é que São Paulo, diferente do Rio de Janeiro, não possui extração de gás natural.
O levantamento faz parte da pesquisa nacional de preços do ANP.
Apesar do preço em Manaus ser mais caro que nestes dois centros, outras cidades possuem valores ainda mais salgados, como Vitória (no Espírito Santo), com R$ 1,84, e Aracajú (em Sergipe), com R$ 1,83.

Processo primitivo

O taxista, Gilberto Amaral, que já teve carro movido a GNV, reclama que um dos principais obstáculos para quem possui automóvel a gás é o custo na hora de adquirir os equipamentos de conversão de combustível.
“O processo do GNV é muito primitivo. O preço não é tabelado e depende do serviço de quem e onde você vai fazer. Um kit novo [para tornar o carro apto a receber o gás] sai entre cinco mil e sete mil reais, fora R$ 400 que você paga para instalar”, afirmou.
Para o taxista, o valor caro para converter o carro para GNV vale a pena, pois ele diz que rodava entre 250 a 300 quilômetros e pagava de R$ 25 a R$ 30.
Segundo ele, que também tem outro carro movido à gasolina, o custo fica entre R$ 70 e R$ 80 para percorrer a mesma quilometragem. A intensa variação nos preços de combustíveis é uma das vilãs da inflação no Estado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email