11 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Faturamento avança 54,82% no 1º semestre

O PIM faturou US$ 15.95 bilhões no primeiro semestre de 2010, 54,82% a mais do que o registrado em igual período do ano passado (US$ 10.30 bilhões), conforme dados divulgados ontem pela Suframa

O PIM faturou US$ 15.95 bilhões no primeiro semestre de 2010, 54,82% a mais do que o registrado em igual período do ano passado (US$ 10.30 bilhões), conforme dados divulgados ontem pela Suframa. O valor também é 5,69% maior que o alcançado no mesmo intervalo de 2008 (US$ 15.10 bilhões), ano em que o polo registrou recorde no faturamento global (US$ 30,1 bilhões).
A mão-de-obra também cresceu, embora em níveis mais modestos. Em junho, o PIM registrou alta nesse indicador pelo sexto mês consecutivo, alcançando 101.157 trabalhadores empregados, entre efetivos, terceirizados e temporários. O resultado representa alta de 0,90% ante maio (100.252 trabalhadores) e um incremento de 15,56% sobre junho de 2009 (87.530 trabalhadores). O polo encerrou o primeiro semestre com média mensal de 98.615 empregos diretos gerados, crescimento de 9,72% em relação à mão-de-obra média mensal obtida no mesmo período do ano passado (89.877 trabalhadores).
O polo mecânico foi quem apresentou o maior percentual de crescimento, com 122,43% a mais que o primeiro semestre de 2009, resultando em U$ 603.8 bilhões.
Entretanto, o subsetor eletrônico (inclusive bens de informática) se destaca por ter tido o maior faturamento, equivalente a U$ 7.12 bilhões, um rendimento 63,69% maior a igual período do ano passado (U$ 4.34 bilhões) e 13,60% ante ao mesmo intervalo de 2008 (U$ 6.26 bilhões).

Copa e televisores

O presidente da Aficam (Associação das Indústrias e Empresas de Serviços do Polo Industrial do Amazonas), Cristóvão Marques, explica que esse número se deve à quantidade de eletrônicos vendidos pelo PIM na época de Copa. “Com o Mundial, muitas televisores foram vendidas, rendendo uma alta no faturamento das indústrias”, lembrou.
Marques espera que, em decorrência da demanda as festas de fim de ano e da campanha eleitoral, o setor industrial mantenha ritmo de crescimento no segundo semestre. “As empresas grandes começam a se preparar para receber os pedidos de fora. Neste ano de campanha, então, com o capital circulando, a tendência é a indústria crescer ainda mais”, avaliou.
O presidente do Cieam (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), Maurício Loureiro, considera que a economia nacional tem mostrado sinal de vitalidade desde o início do ano e destaca que isso tem sido demonstrado pelo aumento do faturamento e da produção industrial na maioria dos segmentos.
“O Brasil ainda deve crescer este ano em torno de 7%, logo a ZFM [Zona Franca de Manaus] apresenta um bom ano, com números bastante significativos. Exemplo disso é o setor eletroeletrônico (televisores de plasma, LCD e LED) com belíssimos crescimentos percentuais; relógios, bicicletas, informática, dentre outros”, observou.
Loureiro avalia que neste segundo semestre há uma boa possibilidade de resgatar o faturamento que a indústria deixou de realizar no ano passado, devido à crise. “Este ano, se nada de ruim nos atrapalhar, como greves e emperramento por conta de problemas da infra-estrutura, deveremos buscar um faturamento entre US$ 30 bilhões e US$ 31 bilhões. Ainda há uma clara demonstração de que nos próximos meses teremos boas contratações para o atendimento da demanda de final do ano“, comemorou.

Televisores LCD puxam resultados do polo no acumulado do ano

Dentre os produtos que este ano registraram crescimento de produção, destacam-se os televisores com tela de cristal líquido (LCD), que encerraram o primeiro semestre com 3.714.667 unidades fabricadas, um volume 188,31% maior ao de mesmo período do ano passado (1.288.441 unidades). As TVs LCD assumiram pela primeira vez, em junho, o primeiro lugar no ranking de faturamento, com US$ 2.64 bilhões.
Os indicadores constatam que somente de janeiro a junho, o PIM já produziu quase o mesmo número de televisores com essa tecnologia fabricados em todo o ano de 2009 (3.816.996).
As motocicletas, mesmo tendo perdido o primeiro lugar no ranking de faturamento para as TVs LCA, permanecem com crescimento significativo. Em relação ao semestre de 2009, a oferta subiu 7,51%, passando de 725.939 unidades a 675.226 unidades. Hoje o faturamento do produto alcança U$ 2.6 bilhões.

Telefones celulares

As fabricantes de telefones celulares também cresceram, representando alta de 12,88% em relação ao mesmo intervalo de 2009, com uma produção de 8.806.764.
Aparelhos condicionadores de ar foram outros produtos com um ótimo desempenho nos primeiros seis meses do ano. Condicionadores de ar de janela de parede ou corpo único alcançaram uma produção de 456.057 unidades, crescimento de 224,22% em relação a igual período de 2009. No caso dos aparelhos com tecnologia split, as unidades evaporadoras e condensadoras registraram expressivos aumentos de 304% e 464,21% na produção, respectivamente.
De acordo com dados da Suframa, no balanço deste período, merecem destaque ainda o crescimento na fabricação de produtos como monitores com tela de LCD para uso em informática (126,78%), aparelhos reprodutores e gravadores de áudio não-portáteis (107,49%), forno microondas (59,43%), TV com tela de plasma (53,43%), câmera fotográfica digital (41,07%), relógio de pulso e bolso (34,88%), receptores de sinal de televisão (19,94%) e aparelhos de barbear (10,86%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email