Fábrica de fórmulas infantis da Nestlé custou R$ 100 mi

A Nestlé inaugurou ontem, em Araçatuba, interior do Estado de São Paulo, com investimento de R$ 100 milhões, a mais moderna fábrica de fórmulas infantis do mundo, que irá produzir as novas fórmulas de última geração NAN Pro 1 e NAN Pro 2, além de Nestogeno 1, Nestogeno 2, Nestogeno Plus, Nidex e NAN AR. Fórmulas infantis são produtos destinados à alimentação de lactentes.

A nova unidade foi dimensionada também como plataforma de exportação: sua capacidade de produção é de 30 mil toneladas por ano, sendo que cerca de 50% desse volume será destinado ao mercado interno e o restante, exportado.

Com 24 mil m² de área total e 15 mil m² de área construída, a nova fábrica está instalada ao lado de outra unidade da Nestlé, que atualmente produz creme de leite e a linha de leites Molico. Somente a produção da nova fábrica ocupa cerca de 90% da área construída e recebeu rígidas barreiras de controle, que garantem a segurança dos produtos em todo o processo produtivo, da seleção e adição de ingredientes até a estocagem. As duas plantas juntas vão gerar 2.000 empregos diretos e indiretos.

A nova unidade é considerada referência para a Nestlé no mundo e reúne o que há de mais avançado em equipamentos, processos produtivos e recursos tecnológicos na fabricação de fórmulas infantis. Isso é resultado de esforços conjuntos dos centros de pesquisa e desenvolvimento da Nestlé -Product Technology Center- que disponibilizam know-how tecnológico para o desenvolvimento de produtos, processos produtivos e embalagens, e do Nestlé Research Center, baseado na cidade de Lausanne, na Suíça.

Dentre os itens que se destacam no processo produtivo da nova fábrica está a torre de secagem, um dos mais importantes equipamentos utilizados na fabricação de fórmulas infantis: trata-se da maior e mais avançada torre de secagem do mundo para produção de fórmulas infantis que dispõe de um sistema que permite a secagem do leite sem agredir suas proteínas.

O equipamento apresenta desempenho superior aos demais existentes no mercado. Para efeito de comparação, enquanto os equipamentos existentes no mercado processam cerca de duas toneladas por hora, o sistema implementado em Araçatuba tem capacidade para processar cerca de cinco toneladas por hora.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email