Executivo ensina a ganhar dinheiro vendendo material de construção

De acordo com a Acomac (Associação dos Comerciantes de Material de Construção de Manaus), o comércio varejista de materiais de construção deverá crescer 15% este ano ante 2006. Já para 2008, a expectativa é um incremento de 17% sobre o corrente ano. Enxergando a potencialidade do mercado, a Acomac realiza no próximo dia 31 uma palestra sobre como ganhar dinheiro vendendo esses produtos.

O evento será dirigido pelo palestrante Hiroshi Shimuta, proprietário da sétima maior loja do segmento do Brasil, a Nicom Comércio de Materiais de Construção. Formado em administração, contabilidade, direito e economia, o empresário atuou como vice-presidente do Citibank, entre os anos de 1970 e 1986, e consultor finananceiro nos dois anos seguintes. A palestra ocorrerá no Flat Adrianópolis, na rua Salvador, de 19h às 21h.

Iniciativa pioneira

Segundo o diretor executivo da Acomac, Virgílio Damasceno, o evento é o primeiro do tipo na capital amazonense. “Nossa intenção é que todos os comerciantes do setor de material de construção fiquem inteirados sobre tudo o que acontece no país, trazendo conhecimento de uma melhor visão do que é esse comércio”, assinalou. São esperadas em torno de 80 a 90 pessoas, entre proprietários e administradores de lojas.

O executivo explicou que o momento é propício para a realização de palestras como essa. “Estamos em um período de pico de vendas de material para construção, que é a proximidade de fim de ano. Normalmente, há um aquecimento em virtude do 13º salário e das bonificações que as empresas concedem”, assinalou.

Para Damasceno, o mercado mostra uma tendência de investimento no próprio imóvel pelas pessoas das mais diversificadas faixas de renda. “Para o ano essa tendência deverá ter continuidade”, disse, ressaltando que estão preparados outros eventos já no início de 2008.

Planos para 2008

“No primeiro trimestre, traremos o empresário Natal Destro, de São Paulo, que é o diretor da Universidade Federal da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção)”, disse.

O executivo observou que no próximo ano a associação deverá construir um auditório para realização de outras atividades de cunho educativo. “Em Manaus, há uma carência de profissionais que saibam vender material de construção. Quem vende eletrodoméstico não vai conseguir vender nossos produtos, pois é preciso conhecer a especificidade desse segmento”, afirmou Damasceno.

De acordo com dados da Anamaco, que representa aproximadamente 105 mil lojas em todo o país, das quais 56% estão localizadas no Estado de São Paulo, o faturamento do segmento no ano passado foi de R$ 36,39 bilhões. Do total de lojas, apenas 6% estão na região Norte, seguido do Centro-Oeste com 7%. Em Manaus, a Acomac tem 50 afiliadas que empregam cerca de 2.000 pessoas diretamente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email