Escola de Manaus está classificada em etapa regional do projeto de robótica da First Lego

A Prefeitura de Manaus teve a escola municipal Nossa Senhora das Graças, localizada na zona Leste, como uma das três unidades públicas da região Norte selecionada para participar do projeto de robótica First Lego League Jr. – Rise, conhecido como um dos melhores do mundo e que tem como objetivo inspirar jovens a serem líderes e inovadores em ciência e tecnologia. 

No total, nove equipes de todo país foram escolhidas para integrar a temporada Boomtown Build, com o recebimento de kits Lego Education e formação para o desenvolvimento dos projetos.

A premiação inclui, ainda, a inscrição de três equipes de cada escola selecionada na First Lego League Jr., bem como uma formação para os tutores/professores que atuarão na ação. A unidade da Secretaria Municipal de Educação (Semed) recebeu três conjuntos de cadernos de engenharia, três conjuntos Inspire Set; três conjuntos WeDo 2.0, três dispositivos para programação e serviço de Formação e Acompanhamento Pedagógico.

Para a temporada Boomtown Build, os alunos terão que desenvolver e construir um guindaste usando o Inspire Set e motorizá-lo com o kit Lego WeDo 2.0. Além disso, o modelo de inspiração se transforma em um elevador para desenvolver o pensamento crítico sobre acessibilidade. Todos os integrantes das equipes apresentam ideias de como resolver uma ou mais situações do cotidiano de um arquiteto ou engenheiro. Com esse projeto poderão participar da etapa regional, caso sejam selecionados, disputarão a fase nacional em julho.

A gestora da Nossa Senhora das Graças, Geysa Nascimento, uma das maiores incentivadoras do trabalho de robótica, disse que a ação é transformadora para quem participa, pois influencia diretamente no desenvolvimento da criatividade, do espírito de liderança e na motivação da aprendizagem. 

“Nos sentimos muito honrados em estar representando nossa região, nosso município e nosso bairro Colônia Antônio Aleixo, considerado tão distante do centro de Manaus. Nossos alunos terão o privilégio de ter acesso a um material rico em tecnologia e explorar esse conhecimento”, completou Geysa.

De acordo com a coordenadora do telecentro da unidade, Júlia Oliveira, que também coordena as equipes de robótica da escola, o trabalho com este tema iniciou em 2019 e já rendeu frutos.

“A receptividade dos alunos foi incrível. Tivemos 70 inscritos para o teste de seleção para o clube de robótica, que é realizado no contraturno. Observamos que estes alunos desenvolvem as nove competências da aprendizagem criativa, principalmente a criatividade, a colaboração e o pensamento lógico”, pontuou Julia, que também participou do Concurso de Programação e Robótica em 2018 com alunos de 1° ao 5° ano e em 2019 com alunos do 6° ao 9°ano. Em 2019, a equipe da escola ficou em 1° lugar na competição de robótica e em 3° na de programação.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email