27 de junho de 2022

Carlos Silva

Na verdade, o assunto ideologia-política-partidária é algo que me enoja mesmo. Vejo algumas pessoas, de elevadas culturas e intermináveis listas de títulos e diplomas, discutindo as ideias dos candidatos A, B, C etc. Alguns dizem que o Terceiro Milênio é progressista e os direitos humanos devem prevalecer sobre toda a sociedade. E isso tudo, junto com o meio ambiente. Outros querem um Estado Mínimo, liberalismo econômico e oportunidades para todos e ganhos para quem merecer. E reduzidíssimo número de “barnabés”. Escuto tudo isso e me lembro dos bancos escolares nos anos 60. E vejo o mundo hoje com as suas 17 guerras matando gente aqui e ali. Não pense que é só a Guerra da Ucrânia que está acontecendo. Mas, está na mídia televisiva ocidental porque interessa aos poderosos de plantão. Afinal, guerrinhas no continente africano não vendem notícias, a não ser que um branco ou uma branca progressista, gramscista, socialista ou algo que valha, seja fuzilado pelos guerrilheiros do lado A ou do Lado B. Ainda mais se for em região rica em petróleo. Eu disse branco ou branca? Sim. O mundo não é “racista”. É apenas “seletivo”. Lewis Hamilton e Serena Williams foram campeoníssimos nos seus esportes. E daí? Quando um ator de renome morre, a mídia exalta aos quatro ventos se for de esquerda, branco e homossexual. Mas, quando é um ator ou atriz hetero, de Direita, branco ou negro, é publicado no rodapé da página de “classificados”. Ou seja, o mundo não é justo! Bem, desde Adão e Eva se sabe disso. Dia desses, dois vizinhos comentavam uma frase de alguém, que disse que como religioso não podia avalizar a violência. Bingo! Então os assassinatos ocorridos na Inquisição e a manutenção da Escravidão Negra foram errados e a Igreja vai se desculpar? A hipocrisia humana é infinita mesmo.  Mas, apesar de eu ter milhões de fontes, todas fidedignas e honestas (assim penso eu), não assimilo nada que esteja ocorrendo nos bastidores da Côrte. Quem sai na chuva é para se molhar. E a política brasileira foi feita para profissionais que dominam uma arte que eu não conheço. Mas, todos dependem do meu voto. Mesmo aquelas pessoas que ocupam elevados cargos no Brasil, porque foram indicados pelo Presidente. Logo, não é cargo técnico e não houve concurso público. Foi escolha, por indicação do Presidente. Logo, se ganha uma fortuna por mês por fruto de arranjo político. Então, que estiver nessa situação deve, sempre, defender quem o indicou, mesmo que não concorde. Fico imaginando o que cada um desses poderosos fez na vida para conseguir essa indicação.  Então, onde fica a imparcialidade? Tem muita gente que diz que a esquerda não quer permitir que determinados grupos de autoridades sejam compostos por maioria de Direita. E essa esquerda tem tentáculos fortes nas mídias televisivas. Mas, os donos dessas mídias não morrem por ideologia e sim, por dinheiro, que é a meta de qualquer empresa. Bem, apesar de tudo isso, eu pretendo melhorar o mundo, dentro das minhas possibilidades: no voto ! E a vida segue !

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email