Dia dos Namorados rende alta de 4,2% no AM

As vendas para o Dia dos Namorados avançaram em relação ao ano passado, mas ficaram abaixo das expectativas do comércio amazonense, segundo dados da FCDL/AM (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Amazonas). A expectativa da entidade era incremento de 5%, mas o varejo regional fechou com alta de 4,2%.
O número dividiu opiniões entre as lideranças do setor. Enquanto uns comemoram o crescimento na corrida às lojas, outros reclamam do desaquecimento. A maioria, no entanto, avalia que a proximidade entre o Dia dos Namorados e a Copa de 2010 tirou o foco do consumidor na data comemorativa e levou a mudanças na metodologia de apuração de resultados.
“Para essa pesquisa, foram retiradas as lojas de artigos esportivos, que vendem produtos para a Copa. Pode ter havido uma distorção. Muitos namorados compraram esses artigos para presentear, mas não quisemos misturar para não haver uma margem de erro muito grande no próximo ano”, explicou o presidente da FCDL-Manaus, Ralph Assayag.
Vestuário, calçados e perfumaria foram os artigos mais escolhidos pelos casais amazonenses para presentear na data, segundo a FCDL/AM. Assayag acrescenta que houve também um aumento significativo no volume de vendas de televisores, provavelmente motivado pelo mundial esportivo.
Para capitalizar a data comemorativa, o Amazonas Shopping Center lançou campanha promocional em que a cada R$ 150 em compras o cliente ganha um cupom para participar do sorteio de dois automóveis e um celular. Segundo a assessoria do shopping, os resultados previstos devem ser alcançados, mas não ultrapassados. O objetivo era aumentar o fluxo do shopping em 8% e o volume de vendas em 20%. Até a tarde de ontem, foram depositados 30 mil cupons na urna, mas a campanha continua até domingo, 20.
A presidente da Alasc (Associação dos Lojistas do Amazonas Shopping Center), Mercedes Braz, conta que o movimento só aqueceu nos três dias anteriores a 12 de junho, mas voltou a normalizar na semana seguinte. Na opinião da dirigente, Manaus ainda não conseguiu atender as expectativas dos lojistas para esse semestre.
O presidente da ACA (Associação Comercial do Amazonas), Gaetano Antonaccio, foi o que se mostrou mais otimista em relação aos resultados do comércio de Manaus. “O movimento foi 10% maior que no ano passado. Os turistas, a Copa e as promoções movimentaram o comércio nessa data. Os comerciantes e o Estado estão muito felizes, com o faturamento e a arrecadação”, afirmou Antonaccio.

Semestre em alta

Em relação aos resultados do semestre o presidente da FCDL/AM, Ralph Assayag, se mostrou otimista e afirmou que a previsão do setor é de alta de 5% a 6% em relação ao semestre do ano passado. “Além das datas do comércio como Dia das Mães e Dia dos Namorados, a Copa 2010 e o Liquida Manaus trouxeram resultados muito bons, com alta de 12% em relação a abril do ano passado, além de aumentar a arrecadação de ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços]”, concluiu.

Varejo sofre recuo de faturamento e expansão de estoque em abril

O faturamento bruto do comércio varejista de Manaus recuou 6,82% em abril, segundo sondagem realizada pelo Ifpeam (Instituto Fecomercio de Pesquisas Empresarias do Amazonas). Os números foram puxados para baixo pelo comércio automotivo, que declinou 13,72%.
Na comparação com o mesmo período do ano passado o indicador apresentou variação negativa de 1,17%, com destaque para o comércio de materiais de construção (-16,41%).
“Na análise da série história, lembra a entidade, por meio de texto distribuído pela imprensa, “é possível observar que este mês todos os indicadores apresentaram variação negativa, quando comparados com o mês de março”.
O comércio varejista de Manaus apresentou ligeira variação negativa na taxa de emprego, com média de -0,91% no mesmo período. O segmento automotivo foi o ramo de atividade que apresentou o maior declínio (1,29%). Na comparação com abril do ano passado, a variação foi negativa em -1,90%, com destaque para o comércio de bens semiduráveis, que apresentou declínio de 6,77%. “Na análise da série histórica, apesar de ainda estarem negativos, é possível observar a recuperação nos últimos dois meses tanto do comércio automotivo quanto dos bens duráveis”, assinalou.

Folha de Pagamento

A folha de pagamento diminuiu 0,97% na comparação de abril com março, sendo que o destaque veio dos bens semiduráveis (-1,53%). Já na comparação com o mesmo período do ano passado, a variação foi positiva em 4,98%, com destaque para o comércio dos bens duráveis, que apresentou variação positiva de 14,12%. “Na análise da série histórica, é possível observar variação negativa em todos os indicadores”, ressaltou. 
O índice do estoque, por outro lado, aumentou 1,67% na comparação com março de 2010. O mesmo ocorreu quando comparado com abril de 2009 (+7,06%). Na comparação por atividade, o destaque ficou por conta de materiais de construção (+7,96%) e de bens não duráveis (+20,57%). “Na série histórica, é possível observar recuperação do comércio de materiais de construção nos últimos dois meses”, encerrou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email