Dafra inicia fabricação de motos no pólo de Manaus

A Dafra, empresa do grupo paulista Itavema, anunciou, para esta segunda-feira, o início de sua produção de motocicletas no PIM (Pólo Industrial de Manaus), onde pretende alcançar a média de 84 mil unidades já em 2008. O anúncio foi feito pelo diretor industrial da Dafra da Amazônia, Rodrigo Welp, que mostrou a disposição da fábrica em alcançar pelo menos 8% de participação no mercado interno em até dois anos.

Welp disse que o grupo, cuja capacidade de produção nacional ficará perto de 2 milhões de motocicletas por ano, investiu mais de R$ 20 milhões no conjunto fabril com cerca de 20 mil m², construído na rodovia Torquato Tapajós, zona norte da capital. O executivo ressaltou que a empresa pretende oferecer mais de 75 postos de trabalho para a linha de montagem dos modelos da marca.

Segundo o executivo, a intenção é iniciar as atividades para alcançar, no primeiro mês de produção, o volume de 1,89 mil unidades, cujo destino será a composição das 90 concessionárias diluídas em todo o país. “Os modelos­ Dafra chegarão a todas as concessionárias no início de fevereiro simultaneamente em todo o país. A partir de março começam as campanhas publicitárias pelos principais veículos de comunicação”, esclareceu Welp, acrescentando que a chegada da fábrica no pólo de Manaus obedece a um planejamento de inserção no mercado de duas rodas, des­crito pelo executivo como em franco desenvolvimento.

Os números parecem, de fato, conspirar para as estimativas da Dafra, uma vez que, de acordo com a projeção di­vulgada na semana passada pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas), a indústria de duas rodas fechará 2007 com produção de 1,73 milhão de unidades, expansão de 22,6% sobre 2006.

O mercado interno deverá confirmar crescimento de 24% até dezembro, com 1,59 milhão de motos emplacadas.
Estabilizadas, as exportações somarão 140 mil unidades até o final deste ano.

A previsão inicial da Abraciclo era de que 1,65 milhão de unidades seriam produzidas este ano, mas o volume previsto para o ano inteiro foi alcançado no acumulado de janeiro a novembro, quando foram produzidas 1,65 milhão de motocicletas.

A estimativa da associação para 2008 é de que esse crescimento permaneça em dois dígitos, menor, entretanto, que o deste ano. A entidade es­pera, para o próximo ano, a produção de 1,94 milhão de unidades, das quais 1,82 milhão destinadas ao mercado interno, o que vai representar­ um crescimento estimado de 14% em vendas e 12% em pro­dução. Já as exportações deverão somar 120 mil unida­des, o que significará uma retração de 14%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email