Curta do parintinense Humberto Rodrigues concorre no Festival de Gramado

E Parintins, a máquina de produzir artistas, não para de funcionar, e cada vez mais diversificando nas atividades. O curta-metragem de animação ‘Stone Heart’, dirigido pelo parintinense Humberto Rodrigues acaba de ser selecionado para o 49º Festival de Gramado, o mais prestigiado festival de cinema e audiovisual do país.

Animação toda feita em computador mira a premiação maior de Gramado – Foto: Divulgação

Ainda criança, na ilha Tupinambarana, Humberto começou a desenhar. Apaixonado por cinema, games e animação, partiu atrás de realizar seus sonhos. Conquistou uma vaga para especializar-se na escola Gobelins, em Paris, reconhecida como uma das melhores escolas de artes do mundo. Em mais de dez anos atuando na área do audiovisual, o parintinense tem dirigido projetos de TV, cinema e games com conteúdos publicados em vários canais e plataformas na internet.

“Depois da faculdade, em Manaus, mudei para o Rio onde fiz uma pós em animação, na PUC. De lá, tive a oportunidade de trabalhar com professores e colegas que são referências pro meu trabalho até hoje. Em seguida, fui me especializar na Gobelins. De lá pra cá sempre estou contando histórias, por meio de curtas, ilustrações, séries, games. Ainda tem muita coisa vindo pela frente, como alguns projetos fantásticos de longa metragem que temos na PetitFabrik e estamos trabalhando para viabilizar”, adiantou.

Humberto Rodrigues começou a desenhar ainda na infância em Parintins – Foto: Divulgação

PetitFabrik é a produtora da qual Humberto é sócio.

Em poucos minutos, ‘Stone Heart’ dispensa legendas para sintetizar um mal do nosso tempo em qualquer lugar do mundo, cumprindo uma conexão universal. O enredo se dá por meio de ações, sem que uma só palavra seja necessária à compreensão do filme.

A história mostra um mundo destruído pelo individualismo, mal que se reflete na falta de empatia e de senso coletivo. O auge do egocentrismo se reflete no isolamento total dos corpos e dos sentidos, e que pode ser revertido por um simples gesto de altruísmo.

Produção independente

A história mostra um mundo destruído pelo individualismo, mal que se reflete na falta de empatia e de senso coletivo – Foto: Divulgação

O filme é uma animação toda feita em computador, na qual foram construídos os cenários em 3D, uma dezena de locações pós-apocalípticas que materializam o mundo imaginado por Humberto.

“Essa é a mágica da animação, tudo é possível, mesmo que a gente tenha que produzir cada folha de grama, cada prédio destruído, cada pedregulho empilhado no chão, por isso leva tanto tempo”, explicou.

‘Stone Heart’ é uma história com várias camadas, em um mundo que foi totalmente destruído por guerras, desastres naturais e outros eventos causados pelo homem. As pessoas se transformaram em seres cegos de pedra, cada um adotando uma forma próxima a um vício que tinha antes. Com essa metáfora estabelecida, um destes seres encontra uma flor no meio da desolação e o contato com ela o torna humano novamente. Daí para frente ele cuida da flor, se apaixona por aquele pontinho de natureza particular e, quando confrontado pela aproximação de outros seres de pedra como ele, tem que decidir entre o individualismo e o altruísmo.

O filme estava sendo produzido de forma independente, sem financiamento algum, até o surgimento de Luciana Druzina, da Druzina Content, que tem produzido vários conteúdos audiovisuais em parceria com a PetitFabrik. Luciana viabilizou parceiros.

“Além disso, tive a ajuda de amigos de áreas afins que também acreditaram na história do curta e derramaram talento em cima dela”, completou Humberto.

“Estamos muito felizes com a seleção de ‘Stone Heart’ para o Festival de Gramado, por podermos difundir a nossa arte em uma produção que conecta o Brasil de Norte a Sul, entre a PetitFabrik, do Amazonas; e a Druzina Content, aqui do Rio Grande do Sul”, comemorou Luciana.

União de amigos

A parceria PetitFabrik e Druzina Content já vem de longa data. Juntas, as produtoras lançaram ‘Lupita’, contemplada como a melhor série brasileira no Gramado Film Market, na edição passada, e hoje no YouTube, na TV, e esta semana indo pro Spotify e outras plataformas, presente em vários continentes e em diversas línguas, inclusive na China.

“Durante o processo do ‘Stone Heart’, a parte de áudio sempre foi uma barreira, então entrou o Kiko, com o KF Studios, e assumiu essa tarefa, trazendo som para esse mundo e dando outra vida para o filme. Por fim, a Bactéria Filmes veio assinar a co-produção. A Dani e companhia fizeram um trabalho incrível durante o processo de produção e continuam fazendo, agora com a carreira do filme em festivais, distribuição, title design e vários outros detalhes que vão fazer o trabalho chegar às pessoas”, declarou.

Ao todo, uns 30 profissionais participaram técnica e artisticamente de ‘Stone Heart’.

A 49ª edição do Festival de Cinema de Gramado acontecerá entre 13 e 21 de agosto, de modo ainda remoto, em razão da pandemia. ‘Stone Heart’ será exibido no primeiro dia do Festival e ficará disponível durante o período do evento no streaming do Canal Brasil. Na TV, o mesmo Canal Brasil levará o curta ao ar no dia 15 de agosto. No dia seguinte, 16, o filme motivará um debate com Humberto Rodrigues, no YouTube.

“Provavelmente, depois do fim da carreira de festivais, o filme estará aberto no YouTube”, finalizou.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email