Consumo das famílias cresce 6% em volume

As famílias brasileiras compraram mais alimentos, bebidas e produtos de higiene pessoal e limpeza no primeiro semestre do ano. O consumo cresceu 6% em volume e os gastos dos domicílios foram 11% maiores nos primeiros seis meses de 2007 comparados com igual período no ano anterior, revela um estudo do instituto de pesquisa LatinPanel.
O estudo tem por base o consumo semanal de 8.200 domicílios no país, abrangendo 70 categorias de produtos. Ele revela também que o consumidor está gastando mais por ir com maior freqüência ao ponto-de-venda, mas o tíquete médio cresceu apenas 2%, um pouco abaixo da inflação de 3,9% do semestre, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).
O aumento do consumo foi puxado principalmente pela classe C, composta por famílias com renda mensal entre quatro e 10 salários mínimos. Os domicílios da classe C representam 33% da população e 35% do consumo e aumentaram 3% o volume médio das compras.
Eles também tiveram uma elevação de 7% no gasto médio. Já as classes A/B e D/E, tiveram uma ampliação de apenas 1% no consumo 0 gasto médio das faixas de maior renda da população subiu 6% e na outra ponta, das classes mais pobres aumentou 5%.
“É um fato que o consumo interno vem crescendo”, diz a coordenadora e analista de pesquisa da LatinPanel, Maria Andrea Ferreira, no mesmo tom do ministro da Fazenda, Guido Mantega. A executiva afirmou ontem, numa entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S.Paulo, que “a locomotiva da economia brasileira é o mercado interno”.
Maria Andrea observa que o crescimento do consumo cresce mensalmente e não deverá ser atingido pela crise financeira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email