Esta semana, trazemos à tona uma discussão bastante visível no seio das grandes empresas no que tange ao uso do método SCM, leia-se logística eficiente, focada nas necessidades e satisfação plena do cliente final. O principal motivo dos altos investimentos em TI. A rapidez, a logística enxuta têm dado o tom na geração de inúmeros negócios ao redor do mundo. Assim, pegamos carona no portal HSM que preparou, especialmente para você, um resumo das palestras apresentadas no Special Management Program The Supply chain management revolution, evento promovido pela HSM nos dias de agosto do corrente ano, em São Paulo. Na verdade esta é uma verdadeira aula de Supply Chain Management. É assim definimos a palestra ministrada pelo diretor do Stanford Global Supply Chain Management, no Hotel Transamérica, em São Paulo. Em um debate animado, o chinês Hau Lee, que também é professor de administração, operações e tecnologia da informação da Graduate School of Business da Stanford University, começou o dia abordando o assunto “Alinhamento da Cadeia de Fornecimento”. O evento, realizado pela HSM, fez parte do Special Management Program 2007, e contou com 150 grandes executivos das maiores redes de empresas do país. Lee conversou bastante sobre o tal “efeito chicote”. Boa leitura.

Uma cadeia de conhecimentos

“O efeito chicote é causado por uma espécie de distorção das informações. É preciso entender o que é a demanda, mas a informação precisa ser qualitativa para que a demanda seja bem digerida pela empresa. É uma cadeia de conhecimentos. É como um vaqueiro. Na Suécia é chamado o efeito bola de neve, já que começa pequeno e se torna uma coisa muito grande, conforme o nome condiz”, sintetiza Lee, que depois deu alguns exemplos. “No caso da HP é uma coisa muito difícil de gerenciar. Tem clientes que fazem pedidos enormes, mas, algumas vezes, fazem outros pequenos. É o tal do efeito chicote. É complicado para uma grande empresa lidar com isso”, diz. “Por exemplo, no caso de uma fabricante de fraldas, como a Pampers. Um bebê, se usa uma média de dez unidades de fraldas por dia, ele vai sempre usar isso. Não tem como usar dez num dia e 20 noutro. Não tem como economizar em um dia para utilizar no outro”, compara.

Gerenciamento de compras terceirizado, uma tendência mundial

A tendência das grandes empresas hoje em dia é terceirizar o gerenciamento das compras. Isso faz a empresa comprar mais do que precisa. “Trabalhei para a HP por muito tempo. A empresa percebeu que estava acontecendo o tal do efeito chicote e foi atrás das informações. Montou um gráfico onde mediam o padrão dos pedidos, o desvio padrão das vendas aos canais. Foi algo maravilhoso, uma verdadeira inovação”, afirma Lee. O risco da falta de percepção – “Querem um belo exemplo? Em 1997 e 1998, a Motorola, na época maior fabricante de aparelhos celulares do mundo, falhou duas vezes. No biênio, em épocas natalinas, a empresa sofreu de desabastecimento e deixou de vender milhões de celulares. Faltou percepção de mercado. Em 97, a Motorola atendeu a apenas 50% dos pedidos. Em 98, 80%. Furioso, no começo de 1999, o presidente da empresa se reuniu com o diretor da divisão de celulares e disse que naquele ano não poderia sofrer do mesmo mal pela terceira vez. Chegou o Natal e os distribuidores fizeram pedidos enormes, já prevendo que a Motorola mandaria apenas uma parte do pedido. Porém, para a surpresa dos distribuidores, a empresa se preparou bem durante o ano e conseguiu atender a todos os pedidos. O que aconteceu? Houve um excesso. A Motorola teve um recorde de vendas, mas passaram-se os meses e os aparelhos começaram a ficar encalhados nas lojas. O resultado foi que os pedidos reduziram drasticamente, e a Motorola perdeu muito em ações no mercado financeiro”, conta o especialista em Supply Management.

O case Seven Eleven, um exemplo de eficiência

O bloco final da palestra ministrada por Hau Lee, diretor do Stanford Global Supply Chain Management, co

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email