Comércio varejista de Manaus projeta crescimento de 5% na Páscoa

Anualmente nos meses que antecedem a comemoração da Páscoa, as lojas ficam enfeitadas com milhares de ovos de chocolate. O Brasil é o quarto maior produtor de chocolate e um dos maiores mercados de Páscoa do mundo, onde ovos de chocolate ganham grande destaque nessa época.
Os fabricantes se preocuparam em apresentar produtos para todos os públicos e isso promete aquecer as vendas segundo a Fecomercio (Federação do Comércio do Estado do Amazonas), cuja estimativa prevê um crescimento nas vendas em torno de 5% neste ano em relação ao ano passado.
“Os fabricantes se preocuparam em fornecer produtos para todos os públicos: crianças, jovens e os mais tradicionais. Além disso, para o consumidor que tenha restrição de dieta por motivos de saúde, as lojas estão oferecendo ovos de páscoa diet, light e até sem lactose”, informou o presidente da Fecomercio/AM, José Roberto Tadros.

Aumento
sensível

Tadros destacou também que as expectativas em relação às vendas são boas para o período. “A economia local ainda não foi afetada violentamente pela crise nos Estados Unidos, sendo assim, acredito que a venda para o período da Páscoa vai girar em torno de 5%.” comentou.

Lojistas apostam nas promoções e nos parcelamentos para aumentar vendas

Roberto Tadros revelou que as promoções do varejo e as facilidades de parcelamento das ­compras (crédito) devem seduzir o consumidor nesta data.
Na tradição dos Ovos de Páscoa, que oferecem várias alternativas de preço, a região Norte é a que mais demandará esses produtos, segundo 81% dos empresários do varejo local.
A composição das vendas à vista nesta Páscoa, de acordo com os empresários do varejo, será: dinheiro 40%; cheque 22%; cartão de crédito 19%; cartão de débito 15%; cartão de loja 2% e outros 2%.
Na Páscoa 2007 as vendas à vista foram feitas: 40% em dinheiro; 27% em cheques; 17% em cartão de crédito; 12% em cartão de débito; 1% em cartão da própria loja e outros 3%.

Modalidade
de vendas

As vendas a prazo na Páscoa 2008 serão constituídas por: cheque pré-datado 39%; cartão de crédito parcelado 29%; financiamento ou crediário 23%; cartão de débito parcelado 4%; cartão de loja parcelado 1% e outros meios 4%.
Na Páscoa 2007, as vendas a prazo, de acordo com os empresários, foram: 35% com cheques pré-datados; financiamento ou crediário 33%; cartão de crédito parcelado 26%; cartão de débito parcelado 4% e cartão da própria loja parcelado 2%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email