Comércio fica estagnado em setembro, apesar da alta do segmento de veículos

A alta de 6,5% no movimento do segmento de Veículos, Motos e Peças não foi suficiente para compensar a queda da metade dos setores pesquisados no mês passado.
Após sequência de sete altas consecutivas, o movimento do varejo nacional registrou, em setembro de 2009, a menor taxa do ano. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, houve crescimento nulo (variação de 0,0%) na atividade varejista do mês passado, igualando a variação ocorrida em janeiro/09. O destaque do mês de setembro/09 foi o segmento de Veículos, Motos e Peças que, com a proximidade do desmonte dos incentivos fiscais ao setor, registrou crescimento de 6,5% no movimento de suas lojas no mês passado.
Entretanto, esta alta não foi suficiente para contrabalançar a queda ocorrida na metade dos seis setores pesquisados: recuo de 0,6% no segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática; variação negativa de 0,3% no movimento das lojas de material de construção e queda de 2,1% na atividade do segmento de tecidos, vestuário, calçados e acessórios. Completando os setores, foi registrada ainda alta de 1% no movimento de combustíveis e lubrificantes e de 0,1% nos supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas.

Relaxamento monetário

Segundo os técnicos da Serasa Experian, o fim do ciclo de relaxamento monetário e a retirada dos estímulos fiscais anti-crise não devem produzir, sistematicamente, taxas negativas de expansão do varejo. Mas, daqui em diante, as taxas mensais de crescimento da atividade varejista, ainda no geral positivas, serão menos intensas do que a média registrada no período de maio a agosto deste ano (crescimento médio mensal de 1,1%).
Na comparação anual, isto é, frente ao mesmo mês de 2008, setembro de 2009 registrou alta de 5,6% em relação a setembro de 2008, a segunda maior taxa do ano, somente perdendo para os 6,3% ocorridos em agosto. O segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática avançou 9,9% em setembro de 2009 em relação ao mesmo mês do ano passado. Por sua vez, o setor de tecidos, vestuário, calçados e acessórios apontou elevação de 5,7% na mesma base de comparação. O destaque de queda, na comparação anual, continua sendo o segmento de material de construção, com recuo de 18,7% em setembro de 2009 contra o mesmo mês do ano passado.
No acumulado de 2009, o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio registrou crescimento de 4,4%, liderado pelo setor de móveis, eletroeletrônicos e informática, com alta de 10,1%. Em seguida, destacam-se tecidos, vestuário, calçados e acessórios (3,3%); e veículos, motos e peças ( 2,7%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email