Carne do Brasil é aprovada pelos EUA

As garantias higiênicossanitárias do Brasil à carne bovina termoprocessada exportada aos Estados Unidos foram consideradas “plenamente satisfatórias” por inspetores do FSIS/USDA (Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar do Departamento de Agricultura Norte-Americano). Na última sexta-feira, o trabalho da missão que visitou cinco Estados brasileiros para auditar o sistema de inspeção visando à manutenção das exportações de carne bovina termoprocessada àquele mercado foi encerrada em São Paulo (SP).
De acordo com o chefe da missão, os 22 frigoríficos que vendem carne termoprocessada aos EUA continuam habilitados. Onze estabelecimentos de abate e de industrialização foram visitados nos Estados de Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Também foram inspecionados um laboratório de microbiologia e outro de controle de resíduos dos produtos veterinários.
Nas indústrias, o foco foi a adoção de programas de APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle), PPHO (Procedimentos Padrão de Higiene Operacional), bem-estar animal, remoção de material específico de risco da encefalopatia espongiforme bovina (conhecida como mal da vaca louca) e controles microbiológicos. Já o controle oficial foi auditado nos aspectos de inspeção ante e post-mortem e verificados os programas de autocontrole implantados pelos estabelecimentos inspecionados e controles microbiológicos
A partir das conclusões da auditoria, o Dipoa (Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal) mantém a prerrogativa de incluir novos estabelecimentos na lista de exportadores para os EUA sem a aprovação prévia do departamento de agricultura daquele país.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email